sexta-feira, 4 de abril de 2014

Mais de 38 mil meninas sergipanas já foram vacinadas contra o HPV


A Campanha Nacional de Vacinação contra o HPV continua em todo o Estado de Sergipe para imunizar, preventivamente, meninas na faixa etária de 11 a 13 anos. Segundo a Gerência do Programa de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), 38.100 meninas já foram vacinadas, o que equivale a 60% das doses que devem ser aplicadas em todos os 75 municípios.

A meta para Sergipe é imunizar, no mínimo, 80% da população alvo, que corresponde a 50.720 garotas nessa faixa etária.  De acordo com Sândala Teles, gerente Estadual de Imunização da SES, 23 municípios já atingiram a meta ideal e trabalham para recuperar ainda mais. São eles: Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Itaporanga D' Ajuda, Santa Rosa de Lima, Salgado, Canhoba, Telha, Propriá, São Francisco, Amparo do São Francisco, Nossa Senhora de Lourdes, Arauá, Umbaúba, Indiaroba, Pinhão, Frei Paulo, Pedra Mole, São Miguel do Aleixo, Carmópolis, Japaratuba, General Maynard, Itabi e Gararu.

"Aracaju vacinou apenas 22% do público alvo. Devido à baixa cobertura, para reverter o quadro, o Município realizará o Dia D, no próximo dia 5, com 30 unidades abertas. Durante a semana, as mães ainda podem levar as filhas aos dois shoppings da capital, além da Unidade de Saúde Maria do Céu e no IPES para que sejam vacinadas", reforça Sândala Teles, destacando que a Campanha Nacional encerra no próximo dia 10 de abril.

Sobre o HPV

Os HPV são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV, dos quais 40 podem infectar o trato genital. Destes, 12 são de alto risco e podem provocar câncer e outros podem causar verrugas genitais. É importante lembrar que o HPV pode ficar no organismo durante anos sem a manifestação de sinais e sintomas.

O vírus HPV é altamente contagioso, sendo possível contaminar-se com uma única exposição e a sua transmissão acontece por contato direto com a pele ou mucosa infectada. A principal forma é pela relação sexual sem o uso da camisinha. Isso é possível com uma única exposição. Como muitas pessoas portadoras do HPV não apresentam nenhum sinal ou sintoma, elas não sabem que têm o vírus, mas podem transmiti-lo. O HPV também pode ser transmitido de mãe para filho durante o parto. Para prevenir, é preciso vacinar as adolescentes e seguir fazendo o exame preventivo (Papanicolau) na vida adulta (idade entre 25 e 64 anos), além do uso do preservativo quando iniciada a vida sexual.

A vacina contra o HPV está disponível para as meninas e, no entanto, a sua implantação é gradativa. Em 2014, estão sendo vacinadas as adolescentes do sexo feminino entre 11 e 13 anos. Em 2015, serão as adolescentes de 9 a 11 anos. Já a partir de 2016, as meninas de 9 anos de idade.

"A adolescente deverá tomar três doses da vacina. A primeira dose está disponível desde março de 2014, a segunda estará em setembro de 2014 e a terceira será agendada para 60 meses (5 anos) após a data da primeira dose. Será utilizada a vacina quadrivalente HPV que confere proteção contra quatro tipos (6, 11, 16 e 18)", complementa Sândala Teles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário