quarta-feira, 19 de março de 2014

Márcio: "campus da UFS no Sertão é uma conquista dos sergipanos"



O deputado federal Márcio Macêdo (PT) comemorou a autorização do Ministério da Educação para que seja implantado, no município de Nossa Senhora da Glória, o campus da Universidade Federal de Sergipe no Sertão. Com um mandato muito voltado para a juventude e para a educação, o parlamentar sergipano se disse muito satisfeito com a liberação do MEC. Desde o início das tratativas para construção de mais um campus da universidade do interior do Estado que Márcio Macêdo atuou, de forma ativa, em Brasília, para que o projeto fosse colocado em execução.


Na manhã desta quarta-feira (19), através das redes sociais e na entrevista que concedeu ao programa “A Hora da Verdade”, na Atalaia FM, o deputado destacou o papel transformador que a universidade desempenha não só na vida dos estudantes, como em toda região, gerando desenvolvimento.  



“O campus da UFS no Sertão é significativo para todos nós. A luta dos sergipanos, liderada pelo governador Jackson Barreto, se torna realidade. A atuação de Jackson, nesta luta iniciada pelo então governador Marcelo Déda, foi decisiva. Os filhos do povo terão acesso à educação de qualidade. Fico muito feliz de ter dado a minha contribuição e de ter participado da primeira audiência, ainda com o ministro Aloísio Mercadante, que se discutiu a implantação da UFS no Sertão. No dia em que o sertanejo semeia milho, o governo da presidente Dilma Rousseff junto com o governador Jackson Barreto semeia conhecimento para os filhos do Sertão”, afirmou o parlamentar.



Inicialmente serão ofertadas vagas para os cursos de Agronomia, Veterinária e Zootecnia, mas o deputado Márcio Macêdo, a partir de uma ideia do ex-secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, o empresário Jorge Santana, sugeriu ao reitor da UFS, Ângelo Antoniolli, a implantação do curso de Laticínios, diante da força da cadeira produtiva do leite naquela região. O reitor recebeu a proposta com entusiasmo e informou que irá estudar sua viabilidade.  A UFS, que já se faz presente em São Cristóvão, Lagarto, Laranjeiras e Itabaiana, pretende abrir concurso vestibular para o novo campus em 2015.



“A UFS no Sertão é uma conquista dos sergipanos, fruto da luta da juventude daquela região, que sonha com um campus da UFS. Não é uma luta iniciada agora, é uma luta histórica dos movimentos sociais, dessa geração de políticos que foram liderados pelo governador Marcelo Déda e que hoje estão ao lado do governador Jackson Barreto”, afirmou Márcio Macêdo.



Ele, que participou do ato em defesa da instalação do pólo da universidade em Nossa Senhora da Glória, em agosto do ano passado, se comprometeu com a juventude e com as lideranças políticas do Sertão em trabalhar pelo projeto, que agora caminha para sua concretização. Ele destaca que a implantação da UFS no Sertão dará condições técnicas e cientificas para ajudar a incrementar a cadeia produtiva do sertão (voltada para a pecuária, de corte e de leite, e a agricultura, com o milho, por exemplo), gerando mais desenvolvimento para a região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário