sexta-feira, 28 de março de 2014

João Alves comenta caso das crianças barradas em escolas


Na manhã de hoje o prefeito João Alves Filho concedeu entrevista coletiva à imprensa dando explicações sobre o caso de uma reportagem, exibida no telejornal Bom Dia Brasil, da rede Globo, onde mães de alunos da rede municipal de ensino denunciavam a Secretaria Municipal de Educação (Semed), que estaria impedindo crianças de entrar na escola, por não utilizarem o fardamento cedido pela atual gestão. A informação já foi esclarecida pelo órgão citado, bem como pela diretoria da Escola Municipal de Ensino Fundamental Prof. Diomedes Santos Silva.

O prefeito afirma ter ficado surpreso com a notícia e diz que medidas serão tomadas. “Quando vi, pensei que tinha ouvido uma loucura. Veja bem, eu, por natureza, tenho exatamente 39 anos de vida pública, e nunca escolhi ninguém por coloração partidária de jeito nenhum. Fiquei transtornado quando ouvi aquilo, porque isso desmente toda a minha biografia. Se o fato for verdadeiro, providências severas deverão ser tomadas, porque isso não deve acontecer", revelou.

João Alves também deixou claro que em sua gestão não existe nenhum tipo de perseguição política-partidária e revela que primazia a competência profissional de cada funcionário. “Eu vou dar um exemplo concreto do que sempre existiu por aqui: era normal, quando se chegava aqui na prefeitura, pedir que todos os cargos comissionados - os chamados CC's - fossem destituídos de suas funções, mas nós não fizemos isso. Isso não me interessa. O que me importa é a eficiência no trabalho. Eu tenho gente que é do PT, que trabalhou e fez campanha na oposição, que trabalhou pra gestão anterior. E daí? É profissional e está trabalhando conosco porque é profissional e eficiente. Nós temos secretários escolhidos por mérito de serviço, nenhum por indicação política", pontuou o prefeito.

Ainda segundo o prefeito, o caso que aconteceu na EMEF Prof. Diomedes Santos Silva, segundo o prefeito, é um caso isolado e a Semed só tem dado alegrias à gestão. "Nós temos algumas finalidades. Primeiro: identificar nossos alunos. Segundo: dar autonomia aos pais e alunos para escolha do que usar. As fardas estão aí para proteger as crianças e as afastarem dos criminosos. O que eu quero é que as crianças sejam beneficiadas e não prejudicadas. O essencial não é fardamento e, sim, o que as nossas crianças irão aprender", enfatizou o prefeito João Alves Filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário