sexta-feira, 28 de março de 2014

Governador afirma: Presidente da Assembleia está sendo pressionada para não votar Proredes

Jackson promete dizer nomes de deputados que são contra empréstimo destinado à Saúde



Por MAX AUGUSTO
 
Em entrevista concedida ontem à imprensa, durante solenidade de entrega de máquinas motoniveladoras às prefeituras atingidas pela seca, o governador Jackson Barreto (PMDB) afirmou que a presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (AL/SE), Angélica Guimarães (PSC), estaria sendo pressionada. Segundo Jackson, alguns deputados e lideranças não querem que ela coloque em votação o projeto do Proredes – um empréstimo junto ao BIRD, que destinaria R$ 250 milhões para investimentos em Saúde.




O governador afirmou que pode dizer hoje o nome de todas as pessoas que estariam exercendo tal pressão para que não fosse votado o texto que foi enviado à assembleia em agosto do ano passado, mas não foi sequer lido pela presidência da casa. Ele garantiu ainda que recebeu um e-mail da direção do BIRD, informando que o empréstimo deve ser solicitado formalmente até o próximo dia 11 de abril – o que só pode ocorrer após a aprovação do projeto no Poder Legislativo e sanção do Executivo.



“Se o projeto for lido nós temos votos para aprová-lo. Estou preocupado, mas até a presente data a presidente não leu o projeto, porque alguns deputados estão pressionando e ela está se deixando levar pela pressão”, falou Jackson, garantindo ainda que outras lideranças políticas estariam exercendo a mesma pressão sore Angélica Guimarães.



JB ainda avaliou que nenhum deputado, mesmo da bancada de oposição, teria coragem de votar contra o empréstimo. “Os parlamentares fazem discursos cobrando melhorias para a Saúde. O governador arregaçou as mangas e foi buscar dinheiro, porque a Saúde precisa de recursos, mas infelizmente o projeto está parado na Assembleia há sete meses”, explicou o governador.



Proinveste

Ele também falou que a oposição está repetindo o mesmo que aconteceu durante o Proinvest. “Humilharam Déda, pioraram o estado de saúde de Déda, com as contrariedades, e agora estão fazendo isso com o povo. Graças a Deus estou com Saúde, mas a saúde do estado está precisando urgentemente de recursos. A saúde precisa melhorar, mas a assembleia sequer faz a leitura da proposta”, lamentou Barreto, lembrando que os recursos serão aplicados na manutenção de hospitais, programas para diabetes, hipertensos, pacientes oncológicos e uma gama de serviços.



“A Assembleia precisa compreender o seu papel, tenho certeza que a maioria dos deputados apoiará o projeto. Darei o nome dos deputados que estão comprometidos com a votação deste projeto e os nomes daqueles que não estão preocupados com a Saúde e fazem discursos demagógicos”, avisou Jackson Barreto, que ainda informou: pretende conversar com a presidente da Assembleia sobre o caso.


“Não é possível a Assembleia deixar um projeto desses sete meses engavetado, apenas para não dar dinheiro a Saúde, pois eles pensam que se a Saúde melhorar, Jackson, que é candidato, melhora. E estamos tratando de candidatura? A hora é de cuidar da Saúde do povo. Vou dizer isso ao estado inteiro, tenho mais de vinte inserções comerciais na televisão em março. Vou mostrar que a deputada Angélica, que é médica e compreende o problema da saúde do povo, não coloca o texto em votação”, concluiu JB, lembrando que o estado possui capacidade para tomar o empréstimo – e o órgão responsável por essa avaliação é a Secretaria do Tesouro Nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário