sexta-feira, 28 de março de 2014

Angélica Guimarães é candidata única ao cargo de conselheira do Tribunal de Contas‏

Concluído o processo de inscrições para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, nesta sexta-feira (28), a presidente da Assembleia Legislativa, deputada estadual Angélica Guimarães (PSC) foi a única que registrou candidatura e terá seu nome analisado pelos demais colegas, na sabatina e em plenário. A Mesa Diretora da Casa deverá designar os membros de uma comissão especial para sabatinar, analisar a documentação e emitir um parecer sobre o projeto de decreto legislativo que versará sobrea candidatura de Angélica Guimarães.

A vacância do cargo no Tribunal de Contas está em questão desde a aposentadoria do então conselheiro Reinaldo Moura, em dezembro passado. A vaga cabe indicação do Poder Legislativo. Candidata única, Angélica Guimarães reforçou a unidade do Poder que representa. “Tenho que agradecer, publicamente, a dois gestos de desprendimento dos deputados Luís Mitidieri (PSD) e Garibalde Mendonça (PMDB). Ambos com potencial para representar bem o nosso Poder no TCE, mas recuaram em suas pretensões para permitir-me representa-los naquela Corte de Contas”.
Angélica Guimarães disse ainda que tem consciência do desafio e da responsabilidade que terá pela frente. “Como médica, como profissional da saúde e como mãe, aprendi desde cedo a ter responsabilidade sobre as vidas das pessoas. São muitos anos dedicados ao Poder Legislativo, dando minha humilde contribuição ao sonho de se construir um Sergipe melhor. O desafio de julgar contas no TCE não me assusta. Sempre encarei de frente minhas obrigações, atuando com ética e responsabilidade”.
“Estou determinada a continuar fazendo o melhor por Sergipe, agora na Corte de Contas, colocando meu nome a disposição dos meus pares para apreciação em sabatina e em plenário. Essa unidade é positiva. Fortalece ainda mais o Poder Legislativo, poder que muito me honra em representa-lo. Não sou candidata de um partido ou grupo político. Sou candidata desta Casa! Essa é uma vitória da Assembleia Legislativa como um todo”, completou Angélica Guimarães.
Experiência – Candidata única ao cargo de conselheira do TCE, Angélica sente-se pronta para encarar o novo desafio. “Assim como o conselheiro aposentado Reinaldo Moura, que fez história nessa Casa e os atuais conselheiros Ulices Andrade e Susana Azevedo, eu quero levar minha experiência como gestora e a minha sensibilidade de mulher para ser o mais justa possível na apreciação daquilo que me caberá julgar”.
Histórico – Maria Angélica Guimarães Marinho nasceu na cidade sergipana de Japoatã, filha de Leúdes Alves do Santos e Maria Estela Guimarães Santos. É casada com o médico Vanderbal Marinho, com quem tem dois filhos, Vanderbal Guimarães Marinho, estudante de Biomedicina, e Cindi Guimarães Marinho, acadêmica do curso de Medicina.
A presidente Angélica Guimarães iniciou seus estudos no Grupo Escolar Josino Menezes, em sua cidade natal, cursou o Ensino Fundamental no Colégio Nossa Senhora das Graças, no município sergipano de Propriá, e concluiu o Ensino Médio no tradicional Colégio Estadual Atheneu Sergipense, em Aracaju.
Em 1982 se formou em Medicina pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). É médica concursada do Ministério da Saúde desde 1985. Especializou-se em ginecologia e obstetrícia e exerce até hoje a atividade médica de forma filantrópica, sempre buscando prestar serviço à população mais carente.
Durante sua carreira médica, a deputada Angélica Guimarães sempre alimentou o sonho de construir em seu município um hospital que pudesse atender as pessoas menos favorecidas economicamente. E esse sonho ela conseguiu tornar realidade em 2006, com a entrada em funcionamento da Unidade Mista de Saúde Drª. Angélica Guimarães, em sua cidade natal. A casa de saúde foi inaugurada no dia 30 de junho e em 1º de setembro daquele ano entrou em funcionamento.
Hoje, a Unidade Mista de Saúde, administrada pela Associação Comunitária Nossa Senhora do Desterro, conta com uma estrutura de atendimento 24 horas de urgência e emergência, duas salas de cirurgia e 32 leitos, que possibilitam o internamento de pacientes. Na unidade são realizados atendimentos clínicos, ginecológicos e obstétricos, de urologia, de pneumologia e cirugia geral e oftálmica. Por mês são realizados, em média, 1.100 atendimentos e cerca de 80 procedimentos cirúrgicos.

A unidade possui ainda três ambulâncias para fazer o transporte de pacientes em situação mais grave, que necessitem de um atendimento mais específico ou exames especializados na capital. Além do atendimento aos pacientes de Japoatã, a Unidade Mista de Saúde atende a moradores de municípios da região, como Neópolis, São Francisco, Propriá, Pacatuba Ilha das Flores, entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário