quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Valadares Filho destaca importância do Projeto Carnalita e defende reivindicações de Capela


O deputado Valadares Filho (PSB-SE) defendeu, em pronunciamento feito hoje na tribuna da Câmara dos Deputados, a necessidade de se resolver o impasse que está atrasando a implantação do Projeto Carnalita pela Vale do Rio Doce no Estado de Sergipe.

Segundo Valadares Filho, o Projeto Carnalita é um empreendimento da mais alta importância para o Estado. “Esse investimento proporcionará inúmeros benefícios, movimentará diversos setores da economia; mas, principalmente, irá gerar mais de quatro mil novos empregos”.

Valadares Filho argumentou que não há dúvida de que o município de Capela, por abrigar a maior parte da jazida – 80% –, deve ser o principal beneficiado. “Essas reivindicações, defendidas pelo então prefeito Sukita, são mais do que justas”. Para o deputado sergipano, o povo do município de Capela tem o direito de usufruir dos benefícios econômicos que advirão da extração do potássio.

“Não podemos deixar que esse impasse venha a comprometer a implantação do Projeto Carnalita, cujo retorno,  beneficiará não só os municípios envolvidos diretamente mas todo o Estado”, disse.

O deputado destacou a audiência pública que a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, em conjunto com a Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle, ambas do Senado Federal, por iniciativa do senador Antônio Carlos Valadares, que irá promover um amplo debate sobre a importância da Vale do Rio Doce na produção de fertilizantes potássicos, especialmente o aproveitamento industrial da carnalita em Sergipe. “Estamos confiante que esse debate possa contribuir para a solução desse problema”.

Valadares Filho fez um apelo às autoridades envolvidas com o assunto para que encontrem uma saída para o problema. “Peço aos envolvidos que analisem o assunto e encontrem uma saída para esse impasse, a fim de possibilitar que o Projeto Carnalita possa iniciar o mais rápido”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário