terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Saúde de Aracaju adverte sobre a importância de vacinas antes de viajar

Cuidados preventivos em saúde são itens que sempre devem estar em pauta na lista de preparativos de quem planeja viajar e conhecer outras regiões do Brasil. A coordenadora do Programa de Imunização da Secretaria da Saúde de Aracaju, Débora Moura, ressalta que "tomar a vacina contra determinada doença pode fazer a diferença e evitar transtornos como dias de cama para quem vai a outras regiões do país".

Segundo a coordenadora especializada em imunização, os estados da Paraíba e Pernambuco, por exemplo, estão com surto de sarampo, por isso nos casos de pessoas ainda não imunizadas contra a doença é aconselhado tomar a vacina Tríplice Viral com pelo menos 10 dias de antecedência antes da viagem.  "A Tríplice Viral também protege contra Caxumba e Rubéola e está no calendário nacional da criança que deve receber a primeira dose com um ano de idade", explica.
Débora Moura reforça que, caso a pessoa observe que no próprio calendário de vacinação não consta registro da Tríplice Viral tomada quando criança, a recomendação é que adolescente com idades entre 12 anos e 19 anos devem receber duas doses de vacina. Já pessoas com idade acima de 20 anos só precisam tomar uma dose. "É preciso ter atenção, pois a imunização não surte efeito imediatamente após a aplicação. Como no caso de muitas outras vacinas, é necessário ficar atento ao tempo necessário para o corpo criar anticorpos que nesse caso é de 10 dias a cada dose", especifica.
Débora também cita outras vacinas importantes como a contra Febre Amarela indicada especialmente para quem vai visitar a Região Norte e Centro-Oeste do país que é considerada endêmica para a doença.
Onde imunizar?
A caderneta de vacinação do aracajuano pode ser facilmente atualizada nas Unidades de Saúde da Família no bairro onde mora. Lá também são disponibilizadas vacinas BCG, Hepatite B, Pentavalente, Vip e Vop (Vip - inativada contra poliomielite - Vop - vacina oral contra poliomielite), Pneumo 10, Rotavirus, Meningo C, Tetra Viral e Dupla adulto. A saúde também promove vacinação específica em campanhas, como a vacina contra HPV, que será disponibilizada no próximo dia 10 de março para público de meninas de 11 a 13 anos.
Saiba mais
A adesão a vacina contra Hepatite tipo B também tem sido intensificada pelo Ministério da Saúde, pois esta previne contra um tipo de hepatite que também pode ser sexualmente transmitido. A vacina surte efeito após três doses, sendo que a segunda deve ser recebida 30 dias depois da primeira e a terceira após seis meses. A vacinação contra Tétano surte pleno efeito após três doses, mas é preciso manter os reforços a cada 10 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário