terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Pré-Caju 2014 é o mais tranquilo dos últimos anos

Segundo a SSP/SE, houve redução de 24,4% no número de ocorrências no
evento. Em termos absolutos, a edição de 2014 registrou 96 ocorrências, ou
seja, 77 a menos que a prévia do ano passado, época que foi registrado 173
casos


A meta da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) de reduzir em
10% o número de ocorrências no Pré-Caju 2014 foi superada. Segundo os dados
apresentados pela cúpula da SSP, no Quartel do Comando Geral (QCG) da
Polícia Militar, na manhã desta terça-feira, 28, a redução de ocorrências
chegou a 24,4% nesta edição do evento. Em termos absolutos, a edição de
2014 registrou 96 ocorrências, ou seja, 77 a menos que o Pré-Caju do ano
passado, época que foi registrado 173 casos.


A ocorrência mais comum continua sendo as vias de fato, seguido por furto e
posse de arma branca. Conforme os dados apresentados pelo relações públicas
da Polícia Militar, tenente coronel Paulo Paiva, este ano a criminalidade
reduziu sensivelmente na Área 2, entre as avenidas Beira-Mar e Francisco
Porto, local onde fica instalado o Palco da Ilha. "Graças ao reforço do
policiamento naquela área registramos ali apenas 10 ocorrências; já na Área
4, houve 54 registros, sendo o local da festa onde foi registrado mais
ocorrências", destacou.

Nos três dias da prévia carnavalesca também foram realizadas 91 prisões, 16
instrumentos cortantes, entre facas, arpões de pesca e espada, foram
apreendidos. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Maurício Iunes, o
planejamento operacional realizou 3.780 escalações de policiais no Pré-Caju.


O comandante explica que para atingir esse número alguns policiais
trabalharam dois dias, outros três e alguns apenas um. No tocante às
faltas, 5,8% dos militares escalados faltaram ao serviço. "Até neste
quesito reduzimos este percentual, pois no ano passado tínhamos 3.760
escalações e 6,3% de faltosos. Nossos policiais entenderam que a sociedade
precisava de seu trabalho e ele correspondeu a todas expectativas", disse.


De acordo com a superintendente da Polícia Civil, delegada Katarina
Feitoza, foram registrados nas delegacias plantonistas, instaladas no
percurso do Pré-Caju, 17 Termos de Ocorrência Circunstanciado, quatro
Boletins de Ocorrência Circunstanciado (BOC) e 15 prisões em flagrante,
pelos crimes de roubo, furto, tráfico de drogas e receptação.


"A integração permite que a Polícia Civil ofereça todo o suporte para o
trabalho ostensivo da Polícia Militar. Nossas delegacias plantonistas
permitiu que os flagrantes fossem confeccionados e os policiais militares
ouvidos pelo delegado e liberados imediatamente para retomarem seus
postos", argumentou Katarina.


No Corpo de Bombeiros, o comandante geral, Nailson Melo Santos, destacou
que o papel da instituição começa bem antes do início da festa. "Já no mês
de dezembro criamos uma comissão para aprovar e fiscalizar toda estrutura
que seria montada na festa. Já nos três dias da festa, o Corpo de Bombeiros
contabilizou 31 atendimentos, dez a menos que em 2013 quando foram
registrados 41 atendimentos", disse Nailson.


Já os números do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) apresenta
19 remoções, 56 traumas e 292 atendimentos clínicos, que em sua maioria são
atendimentos de meninas adolescentes alcoolizadas.


*Integração*


De acordo com o secretário-adjunto da SSP, João Batista Santos Júnior, essa
redução só foi possível devido à integração das Polícias Civil e Militar,
Corpo de Bombeiros e Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp). "Há dois
anos consecutivos o Pré-Caju não registra crimes violentos contra a vida,
notadamente homicídios e latrocínios. Isso só é possível por causa de um
intenso planejamento operacional que envolve todos os órgãos da segurança
pública", explicou.


O secretário frisou que no mesmo período do Pré-Caju ocorreram duas grandes
festas no interior do Estado, uma em Propriá, onde se comemorava o
centenário da festa do Bom Jesus dos Navegantes, e outra em Poço Verde. No
entanto, conforme o secretário, houve redução da criminalidade em
praticamente todas as cidades do interior do Estado. "Conseguimos montar um
plano operacional que contemplasse o Pré-Caju sem esquecer do policiamento
ordinário em todas as partes de Sergipe, isso permitiu que garantíssemos a
segurança de sergipanos e turistas que nos visitaram este último final de
semana", garantiu.


*Documentos recuperados*


Além de oferecer segurança a sociedade, a Polícia Militar de Sergipe também
oferece outro importante serviço: a recuperação de documentos e objetos
perdidos nos três dias da festa. Na edição deste ano, mais de 800
documentos foram perdidos. Foram de 232 carteiras de identidade, 132
Carteiras Nacional de Habilitação (CNH), 138 cartões diversos, entre outros.


Os materiais ficam no QCG da PM situado à rua Itabaiana, no centro de
Aracaju, até o próximo dia 14 de fevereiro, após esse período segue para a
agência central dos Correios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário