terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Edvaldo pode disputar o Senado

         Se depender da vontade política do presidente do diretório municipal do PCdoB, Antonio Bittencourt, o partido reivindicará, junto às demais agremiações governistas, um lugar na chapa majoritária de 2014. Ele defendeu o nome do ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, como um nome em potencial para a candidatura ao Senado da República.

         “O espaço da candidatura ao Senado que era de Marcelo Déda, não deve ser ocupado, artificialmente, por ninguém que não honre a memória do ex- governador. Edvaldo é um aliado histórico e de primeira ordem, fiel aos interesses do grupo, ético, sem qualquer sombra que desabone a sua honestidade e seu rigor na gestão pública”, enumera.
         Para o presidente do PCdoB, o atual quadro político vai exigir do grupo muita maturidade e equilíbrio, que possibilite uma leitura lúcida e crítica dos recados que vêm das ruas.  “Na minha avaliação, a política que não fizer avançar as conquistas do governo Déda e Jackson, não serve. O PC do B entende o governo do Estado como uma via para os avanços sociais e não como fim em si mesmo. Poder pelo poder não nos interessa e, sendo assim, não deve nos interessar alianças apenas eleitoreiras”, frisa.
         Segundo a tese de Bittencourt, o governador Jackson Barreto é o líder desse processo e defende que ele atue como pólo de convergência, ao enxergar que “o diapasão político está com ele e mais ninguém”. Ele quer que o seu partido, o PC do B, aliado histórico e agente ativo na construção política, também tenha direito de apresentar alternativas para o fortalecimento eleitoral do bloco ao qual faz parte, composto pelo PMDB, PSB, PT, PDT, PSD e outras siglas partidárias.
          “Queremos ouvir muito e também sermos muito ouvidos, e nesse sentido entendo  que a experiência política e  administrativa do ex-prefeito Edvaldo Nogueira lhe credencia para ocupar um espaço na chapa majoritária”, reforça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário