terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Vereador quer proibir uso de bebidas alcoólicas em postos e lojas de conveniência

O vereador Max Prejuízo (PSB) apresentou um projeto de lei que visa proibir o consumo de bebidas alcoólicas dentro de postos de combustíveis e lojas de conveniência. O parlamentar afirma que é muito alto o índice de acidentes de trânsito com vítimas fatais, ocasionados pelo mistura de álcool e direção. O projeto já está tramitando na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) e pode ser votado ainda este ano.


Conforme o Projeto de Lei proposto pelo vereador os estabelecimentos citados deverão manter em suas dependências, em local visível ao público, cartazes informando sobre a proibição do consumo de bebidas alcoólicas no local. O descumprimento poderá acarretar ao infrator imediata apreensão da mercadoria e multa no valor de R$ 5 mil. A reincidência acarretará ao infrator multa em dobro, cassação do alvará de funcionamento, interdição da loja de conveniência e comunicação à Agência Nacional de Petróleo (ANP).

 Max foi à tribuna defender sua proposta, que segundo ele, visa contribuir para a diminuição das mortes de jovens que representam a maior parte das vítimas, de acordo com as estatísticas.

“Só neste final de semana na capital sergipana tivemos dois jovens vítimas fatais do que eu nem considero como acidente de trânsito. Acidentes acontecem, é claro, mas a partir do momento que o condutor fez uso de bebida alcoólica, para mim, passa a ser crime. Precisamos coibir, fiscalizar cada dia mais com as blitze da Lei Seca em vários pontos da cidade e punir veementemente os infratores como manda a lei, pois a embriaguez não excluiu da responsabilidade quem bebe e apronta qualquer desatino”, disse Max Prejuízo.

“Precisamos coibir ao máximo, fazendo uso de nossas leis, a dobradinha da morte que é a mistura do álcool e direção. A Lei das Contravenções Penais já prevê a prisão do ébrio que cause escândalo ou perigo público, além de proibir que se sirva bebida alcoólica a menor de 18 anos, ao bêbado, ao doente mental. No último final de semana foram registradas 19 prisões por uso elevado do álcool ao dirigir. Precisamos aumentar ainda mais as restrições e fiscalizações”, disse Max Prejuízo ao defender junto aos parlamentares e à sociedade que seu Projeto seja aprovado na Câmara Municipal.

Max concluiu prestando solidariedade às famílias dos jovens Evelyn Leite e Erick Nunes, vítimas da imprudência no trânsito no último fim de semana, e pedindo as autoridades competentes que as investigações sejam feitas e os responsáveis punidos. “Lamento e sou solidário às famílias que perderam seus filhos. Que o Senhor conforte e console o coração de vocês e dos amigos e que a justiça seja feita. É preciso praticar o respeito ao próximo, a tolerância e a gentileza no trânsito, mas é preciso, sobremaneira, que se acabe com a impunidade”, disse Max Prejuízo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário