terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Jackson entrega cestas às famílias do Bonfim‏

Há oito anos a diarista Margarida Corina recebe um reforço na economia doméstica: ela e sua família integram o grupo de 500 famílias beneficiadas com cestas básicas no loteamento do Bonfim, zona norte de Aracaju. A distribuição é coordenada por Jackson Barreto e exalta a solidariedade do período natalino.
“Moro aqui há 18 anos e receber esta cesta básica é um presente de natal. Tenho dois filhos e essa cesta representa uma economia no meu orçamento. O dinheiro que gastaria na feira, posso gastar com eles dois”, disse.
 
Para Jackson Barreto, as doações simbolizam o exercício da solidariedade.
“Há mais de dez anos que faço esta festa no Bonfim. O objetivo é promover um natal cristão para essas famílias. Começamos com 140 estas e hoje são mais de 500 cestas distribuídas para mais de 500 famílias. Este momento é de alegria pessoal, quem está no Bonfim não é o governador, é o cidadão cristão Jackson Barreto. O que me move é o menino Jesus, é poder dar as mãos ao semelhante. Fico feliz de poder proporcionar, com recursos próprios, essa festa e mais feliz com a mensagem que recebi da comunidade do Bonfim. A mensagem diz ‘ Jackson Barreto, há pessoas que amam o poder e outras que têm o poder de amar. O maior presente que se pode ganhar é a alegria nos olhos daqueles que amamos’. É essa alegria que move meu trabalho”, declara Jackson.
 
 
“Para a comunidade, as cestas têm muito valor. Muitos são assalariados ou recebem Bolsa Família e esta cesta vem complementar a alimentação da casa. Para quem é do Bonfim, Jackson é uma pessoa simples, humilde. Acreditamos no trabalho dele pela simplicidade com que  ele trata as pessoas”, afirma  o presidente da Associação de Moradores do Bonfim, José Orlando Moraes.
 
 
Na casa de Célio Roberto da Silva, as doações chegaram no momento certo. Desempregado há seis meses, Célio disse que renovou a crença em um 2014 melhor. “Estou enfrentando um momento difícil, estou desempregado e receber essa cesta mostra que podemos ter esperança em dias melhores. É uma ajuda que eu não esperava e que foi muito bem-vinda”.
 
 
“Lá em casa somos quatro e essa cesta vai me ajudar no supermercado do mês”, comemora o casal Margarida e Jessé.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário