sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Fundação Hospitalar e PM traçam medidas de segurança para Hospital de Socorro‏

O número de vigilantes no Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro vai quadruplicar e a Polícia Militar fará policiamento ostensivo na área próximo à unidade. Essas foram algumas das medidas acertadas durante reunião ocorrida entre a diretoria da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), a superintendência do Hospital e o comandante da Polícia Militar, coronel Maurício Iunes.


O encontro foi uma determinação do governador Jackson Barreto para assegurar mais tranquilidade e segurança da unidade.

 

A superintendente do Hospital Nossa Senhora do Socorro, Genisete Pereira dos Santos, destacou que as ocorrências relativas à insegurança têm impactado na escala médica de plantão. “Vivemos um momento de muita insegurança dos profissionais devido às ações de alguns pacientes e acompanhantes, o que tem resultado na escala médica que está desfalcada. As medidas que serão tomadas em conjunto pela Polícia Militar, a FHS, a Secretaria de Estado da Saúde e o Governo do Estado, trarão efeito imediato e resolutivo”, afirma.



“De imediato, aumentaremos os postos de segurança e colocaremos vigilantes na área de entrada e no setor de atendimento. Serão instaladas câmeras de segurança interna e o policiamento militar será ostensivo. São várias ações sugeridas nesta tarde pelo comandante que vão trazer sensação de conforto e segurança, propiciando uma melhor assistência aos pacientes”, enfatizou o diretor geral da FHS, Hamilton Santana.

Para o diretor clínico do Hospital Regional de Socorro, Marco Sarmento, a partir das ações acertadas na reunião, os funcionários da unidade terão mais segurança. “Esta reunião significa o compromisso do governador Jackson Barreto, da direção da FHS e de todos nós que compomos a administração do Hospital, na tentativa de melhorar a segurança da unidade e dos funcionários”, pontuou.



Já o coronel Maurício Iunes chamou a atenção da população para entender que a unidade de saúde é um local onde os profissionais precisam estar em segurança para promover um atendimento adequado.



“Com essa mudança de mentalidade, de estrutura física, de implementação de uma nova dinâmica de segurança, os riscos serão minimizados. Vamos intensificar o policiamento e rondas no local em dias e horários sugeridos pela direção da unidade”, assegurou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário