terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Dilma decreta luto oficial pelo falecimento do governador de Sergipe

A presidente da República, Dilma Rousseff, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, publicaram no Diário Oficial da União desta terça-feira (3), decreto de luto oficial de três dias pelo falecimento do governador do estado de Sergipe, Marcelo Déda Chagas.

Na segunda-feira, o ministro Cardozo acompanhou a presidente Dilma a Aracaju (SE), onde participaram de uma missa em homenagem a Déda ao lado da família do governador. Durante o velório, realizado no Palácio-Museu Olímpio Campos, ela afirmou que o político e amigo “será lembrado pelo exemplo que deixou, de atravessar a vida com um espírito lutador, guerreiro e humanista”.

“Eu acredito que todos nós levaremos o Déda na nossa memória. Tanto na nossa alma quanto nos nossos corações. Ele nos deu uma mensagem que nós carregamos para vida. Uma mensagem de atravessar a vida com o espírito lutador, guerreiro, humanista e amigo”, afirmou Dilma.

Também integraram a comitiva o ministro da Educação, Aloizio Mercadante; do Desenvolvimento Social, Tereza Campello; da Secretaria de Comunicação Social, Helena Chagas; e do Gabinete de Segurança Institucional, general José Elito. Além deles, viajaram com a presidente Dilma o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e o senador Wellington Dias (PT-PI).

O corpo do governador licenciado de Sergipe, Marcelo Déda (PT), de 53 anos, chegou em Aracaju por volta das 17h da segunda-feira (2) levado por um avião da Força Aérea
Brasileira (FAB). Ele estava em São Paulo internado no Hospital Sírio-Libanês para tratamento de um câncer no estômago. O corpo será cremado ainda nesta terça em Salvador (BA), a pedido dele mesmo, segundo informações de sua assessoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário