quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

“Déda não construiu patrimônio pessoal”, diz Márcio Macêdo


“Marcelo Déda não construiu patrimônio material, nem nunca colocou em balcão de negociações questões financeiras. Morreu o homem, mas ficou o exemplo de deputado corajoso e brilhante”. Foi assim que o deputado federal Márcio Macêdo (PT) abriu seu discurso, na noite da última quarta, quando ele falou durante o tempo destinado à liderança do Partido dos Trabalhadores na Câmara Federal, homenageando o governador Marcelo Déda, que faleceu no último dia 2 de dezembro.

“O maior legado que Déda deixa é o da ética e o da honestidade. Ficou também o exemplo do homem culto, preparado, sintonizado com o seu tempo e com sua gente. A obra de Marcelo Déda o imortalizará. Aqui na Terra, ele cumpriu a sua missão. Déda deixou a vida e entrou para a história como o maior estadista que Sergipe já viu, foi um líder carismático e respeitado por sua gente: O prefeito eficiente e inovador; o governador competente e realizador, o executivo sério e honesto. O conjunto da obra de Marcelo Déda o transforma no maior líder político do nosso Estado”, afirmou Márcio Macêdo, sendo aplaudido por todos os parlamentares presentes na sessão.

O parlamentar lembrou a carreira política de Déda, destacando os mandatos dele como deputado estadual e federal, e dando ênfase aos governos que liderou – tanto como prefeito de Aracaju quanto como governador do Estado de Sergipe. Falou também da amizade entre eles e apresentou o projeto de lei que denomina o Aeroporto Internacional de Aracaju como Marcelo Déda Chagas.

Macêdo disse que ali estava para falar de um grande brasileiro e sergipano, que naquela mesma tribuna tinha liderado o PT e feito história. Ele destacou então o velório do governador Marcelo Déda, que reuniu milhares de pessoas em Aracaju, como uma demonstração inequívoca que ele continuará presente no coração de todos os sergipanos.

“Não é todo dia que nasce um homem como Marcelo Déda. Daí a sua trajetória meteórica, brilhante e de vencedor”, frisou Márcio Macêdo, ao citar que o governador, quando eleito deputado estadual, desenvolveu o maior mandato da Assembleia Legislativa, sendo o responsável, na Constituinte Estadual, pelo capitulo que tratou sobre o meio ambiente.

Como deputado federal, disse Márcio, ele liderou o PT, “fazendo uma oposição dura ao projeto neoliberal em curso naquele momento, combatendo as privatizações, se colocando contra a flexibilização das leis trabalhistas e contra as demissões em massa do funcionalismo, além de lutar contra o sucateamento do Estado Brasileiro”. Ele transformou Sergipe no estado com 3ª melhor renda do Nordeste e com o menor índice de pobreza da nossa região”, continuou Márcio Macêdo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário