terça-feira, 10 de dezembro de 2013

André Moura orienta bancada a votar contra vetos da presidente Dilma

 O líder do PSC na Câmara dos Deputados, André Moura chamou a atenção de seus pares para a primeira sessão, já com o voto aberto, de apreciação dos vetos presidenciais que será realizada nesta terça-feira, 10, pelo Congresso Nacional.
Dizendo ser regimento da Casa, o deputado disse ser necessário que o Congresso Nacional - Câmara e Senado - apreciem juntos os vetos, e não a Câmara em primeiro turno e o Senado em seguida. "Temos de apreciar juntos, e não votarmos os vetos antes pela Câmara e se mantivermos ou derrubarmos é que o Senado vai apreciará em seguida ficando em posição estratégica", cobrou.
Moura informou ainda que os vetos a serem analisados serão: o veto ao Programa Mais Médicos no item que diz que o médico intercambista, após três anos de contratação, permaneça no Brasil sem passar pelo Revalida; o veto quanto à obrigatoriedade de informação do consumo de energia dos aparelhos elétricos e eletro-eletrônicos para que o consumidor saiba qual o gasto de energia dos produtos comprados e o Regime Diferenciado de Contratação para os galpões de armazenamento da Companhia Nacional de Abastecimento - Conab.
O argumento do deputado-líder sergipano na orientação contrária aos vetos da presidente Dilma Rousseff é a falta de palavra do Executivo com as entidades e o próprio parlamento. “Estamos sempre legislando em função de uma agenda que sobrepõe os interesses do Congresso Nacional, em virtude de um planejamento para que o país tenha uma estabilidade econômica viável, porém sempre estrangulando o cidadão comum, o que é extremamente injusto”.
De acordo com o líder do PSC, a desarmonia acontece quando as matérias são votadas e a presidente Dilma não respeita o Legislativo, vetando proposituras que são aprovadas até por unanimidade.
AssCom/AM

Nenhum comentário:

Postar um comentário