terça-feira, 26 de novembro de 2013

Jackson recebe proposta de reestruturação hierárquica de oficiais da PM

Segundo os oficiais da PM, objetivo é reverter a situação de insegurança hierárquica com a ausência de vagas para promoção para os postos intermediários do oficialato, que vem se mantendo há cerca de 19 anos

No final da manhã desta terça-feira, 26, o governador em exercício, Jackson Barreto, recebeu uma comissão de oficiais da Polícia Militar, composta por aspirantes, segundos-tenentes e primeiros tenentes, que apresentaram uma proposta de reestruturação para reverter a situação de insegurança hierárquica com a ausência de vagas para promoção para os postos intermediários do oficialato (QOPM), que vem se mantendo há cerca de 19 anos.  Também acompanharam a audiência o comandante Geral da Política Militar, coronel Maurício Iunes, e o comandante do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), tenente-coronel Júlio César Menezes. O ato ocorreu no Palácio de Veraneio.


A comissão fez uma explanação sobre a situação no quadro hierárquico que inviabiliza as promoções e, sobretudo, apontou alternativas para que a solução seja encaminhada sem comprometer ainda mais o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que define os gastos com pessoal. “Ouvimos atentamente todas as explicações e argumentações dos oficiais e vamos encaminhar o que nos foi apresentado para uma análise na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão e na Secretaria da Fazenda. Assim que tivermos uma definição, voltaremos a nos reunir para discuti-la”, afirmou o governador em exercício, Jackson Barreto, que recebeu a referida proposta das mãos do comandante da PM.

Oportunidade

Para a segundo-tenente Amanda dos Santos Tobias, que foi a responsável pela apresentação da proposta, a oportunidade de dialogar pessoalmente com o governador foi uma conquista para os oficiais. “Sabemos como a agenda do governador é agitada e dinâmica. Ele tirou esse tempo para nos receber e nos ouvir. Só o fato de ele ter nos ouvido e entendido qual o funcionamento interno da corporação, o que passamos e quais são nossas perspectivas, já é uma conquista muito grande. Por isso, consideramos muito positiva a iniciativa do governador em nos receber”, avaliou a oficial, que é a chefe da Divisão de Ensino do CFAP.

Futuro da Instituição

O comandante da Polícia Militar foi enfático ao afirmar que esta restruturação é fundamental não só para o funcionamento da instituição no presente, mas, sobretudo, para o futuro da instituição.

“Uma reorganização é projetar a Polícia Militar para o momento atual e para o futuro. A ascensão na carreira é o desejo de todo oficial. Temos vários quadros na Polícia Militar, e o quadro QOPM tem a necessidade de passar por essa adequação para a definição do futuro na corporação. Isso é algo que será trabalhado, as colocações do governador são positivas e esperamos, com isso, concretizar um sonho de vários oficiais da Polícia Militar”, esclareceu o comandante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário