terça-feira, 12 de novembro de 2013

Jackson pede a secretários agilidade em licitações

Na manhã de hoje o governador em exercício, Jackson Barreto, reuniu os gestores da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) para discutir o cronograma de obras do programa Sergipe Cidades. O planejamento de obras envolve todos os 75 municípios sergipanos e soma um investimento de R$ 70 milhões.No encontro, Jackson Barreto cobrou agilidade na execução de licitações.



“Reuni hoje os diretores da Sedurb e fizemos uma análise envolvendo todos os 75 municípios do estado, dando a autorização para algumas obras e cobrando explicações sobre o andamento de outras. Os investimentos são na ordem de R$ 70 milhões. Quase todos os municípios foram analisados e questionamos sobre o andamento da obra e a demora em algumas licitações. Uma reunião de quase quatro horas dedicada às obras financiadas pelo BNDES, dentro do programa Sergipe Cidades”, afirma o governador.
 

Foram discutidos também a reforma no terminal rodoviário Luiz Garcia, localizado no Centro da capital, e a execução de um programa de habitação que irá beneficiar 3 mil famílias em Aracaju e no interior. “Falamos sobre a repercussão positiva na opinião pública e definindo prazos para a execução da obra, bem como a publicação do edital de licitação”.
Jackson destacou que a parceria entre Governo Federal e Estadual irá garantir moradia digna para as famílias que atualmente residem na invasão da ponte do rio do Sal, em Nossa Senhora do Socorro e na vila do Rato em Pirambu.

 

“Debatemos um programa de habitação popular, que envolve quase três mil residências para quem vive em invasões e pessoas cadastradas pelo Estado que participam do aluguel social. Buscamos uma solução definitiva para que essas famílias possam morar com dignidade. 

Entre elas, temos os moradores da invasão do rio do Sal, no município de Socorro, que moram embaixo da ponte do João Alves, as famílias que ocupam prédio da praça Teófilo Dantas e as que moram na vila do Rato, entre Pirambu e a Barra dos Coqueiros. Foi uma reunião produtiva porque envolveu obras do interesse da população. Amanhã teremos reunião com a Secretaria de Infraestrutura, Cehop e DER para discutir obras estruturantes e as adutoras. Ontem, discutimos com a Deso a distribuição de água, ou seja, são três dias da semana voltado para os  interesses do povo sergipano, discutindo recursos, novas licitações e obras”, finalizou.
 
Sergipe Cidades
Lançado pelo governador Marcelo Déda em 2009, o programa Sergipe Cidades tem como sua principal meta a promoção do desenvolvimento urbano sustentável em todo o estado, através de investimentos em obras cuja finalidade é fortalecer o progresso e fomentar desenvolvimento econômico e social, garantindo à população sergipana melhorias significativas em sua qualidade de vida.

 

Tendo como parceiro e principal investidor o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Sergipe Cidades consumiu R$ 270 milhões, sendo que destes, R$ 250 milhões são recursos oriundos do BNDES e R$ 20 milhões foram contrapartidas do Estado que se transformaram em investimentos em todas as 74 cidades do interior. 
 

As ações do Sergipe Cidades compreendem a edificação de um terminal rodoviário, urbanização de uma rodovia estadual, um mercado municipal, urbanização de uma orla, edificação de um centro comunitário, duas creches, nove delegacias, 16 praças, 23 quadras poliesportivas e a pavimentação granítica de ruas e avenidas em 34 municípios, sendo que, em muitos deles, não apenas a sede foi beneficiada, mas também diversos povoados.



Leia também:














 


Nenhum comentário:

Postar um comentário