domingo, 24 de novembro de 2013

Governo reforça policiamento escolar e índice de furtos reduz

Uma operação realizada pela Polícia Militar de Sergipe, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seed), reduziu em 100% o número de ocorrências de furto em 142 escolas públicas da rede estadual localizadas na área metropolitana de Aracaju, no período de 10 de outubro a 14 de novembro. O resultado foi comemorado pelas instituições governamentais após o reforço do patrulhamento ostensivo nas localidades.
 
Entre o período de 10 de outubro e 14 de novembro, não houve registro de furto nas 142 escolas visitadas pelos dois órgãos. Os estabelecimentos de ensino se encontram na área de atuação do 1º, 5º e 8º Batalhões de Polícia Comunitária, que atendem aos municípios de Aracaju, São Cristóvão, Barra dos Coqueiros e Nossa Senhora do Socorro.
 
Na manhã da última quarta-feira, 20, o Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC) reuniu-se com representantes da Seed para analisar os resultados da operação policial, que teve início na primeira quinzena do mês de agosto, com o emprego diário de todas as viaturas de serviço que atendem aos Batalhões de Polícia Comunitária da Grande Aracaju.
 
"Com o reforço das rondas escolares e permanência das viaturas ostensivas em pontos bases, nas proximidades das 142 escolas atendidas pela operação, a Polícia Militar conseguiu reduzir a zero o índice de furtos na comunidade estudantil. Esse resultado é uma conquista para nós e só foi alcançado a partir do diálogo contínuo com os dirigentes das escolas. A ideia é manter os números e ampliar o atendimento, na medida do possível", ressaltou o coronel Jackson Nascimento, comandante do CPMC.
 
A avaliação do reforço policial na área periférica dos estabelecimentos de ensino ocorre a cada 15 dias, quando representantes da PM e da Seed se reúnem para apresentar os resultados das ações desenvolvidas. A partir dos estudos, as autoridades discutem estratégias de ações preventivas mais eficazes e eficientes para controlar os índices de criminalidade envolvendo estudantes na condição de vítimas e/ou protagonistas dos atos ilícitos.
 
Nessa última reunião, o CPMC solicitou à Secretaria de Estado da Educação que elaborasse um questionário para ser aplicado nas escolas, a fim de avaliar a opinião dos diretores e sugestões de melhorias acerca do policiamento que vem sendo desenvolvido pela Polícia Militar nas áreas de atuação dos respectivos batalhões comunitários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário