quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Sergipe tem 12 municípios selecionados para receber ‘Mais Médicos’ no 2º ciclo do programa

O Ministério da Saúde (MS) divulgou que 12 municípios sergipanos foram selecionados para receber médicos no 2º ciclo do programa ‘Mais Médicos’, do Governo Federal. A chegada dos profissionais está prevista para acontecer entre os dias 26 e 28 de outubro. Por conta disso,  uma reunião foi realizada com a presença de representantes do Ministério da Saúde, Secretaria de Estado da Saúde (SES) e dos municípios selecionados, no auditório da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão.



Sergipe foi contemplado com 21 médicos no primeiro ciclo, sendo 10 deles cubanos. Já para esta segunda fase, os municípios que irão receber os médicos pelo programa são: Aquidabã, Boquim, Capela, Cristinápolis, Itabaiana, Lagarto, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora do Socorro, Poço Redondo, Santa Luzia do Itanhy e Umbaúba.

De acordo com o representante da coordenação nacional do ‘Mais Médicos’, Felipe Oliveira, existe uma desigualdade muito grande na quantidade de médicos em cada região.


“O Brasil tem 1,83 médicos para cada mil habitantes, sendo que esse índice em Sergipe é de 1,3 médicos por mil habitantes. Para se ter uma ideia, o Distrito Federal tem 3,43 médicos e o Rio de Janeiro 3,44 por mil habitantes. Por isso, esse programa é de extrema importância para melhorar a distribuição desses profissionais no país”, apontou.


O diretor de Atenção Integral à Saúde da SES, João Lima Junior, falou sobre a importância dos gestores municipais na defesa do programa. “São os municípios que vão acolher os profissionais e precisam fazer a defesa do programa. Estamos aguardando que o Ministério libere a relação do quantitativo dos profissionais que cada município irá receber e vamos fazer esse acompanhamento. Esses profissionais têm mais de 10 anos de experiência, inclusive em diversos países, pois trabalham em missões humanitárias. Essa reunião foi fundamental para fazer o alinhamento, para que os municípios tomem ciência dessa seleção e atualizem o Ministério das suas necessidades. Isso porque, muitas vezes, se coloca um quadro de falta de médico anteriormente e se tem uma necessidade maior ou menor após determinado período”, falou.


O município de Nossa Senhora das Dores recebeu dois profissionais estrangeiros no primeiro ciclo e foi selecionado para receber mais profissionais nessa segunda etapa. De acordo com o secretário de Saúde, Fabrício Lobão, algumas dificuldades que aconteceram no primeiro ciclo serão resolvidas mais facilmente e a troca de experiência entre os municípios é importante para isso.


“Como muitos dos gestores irão receber os primeiros profissionais nesses segundo ciclo, procuro passar a minha experiência para eles. Recebemos em Nossa Senhora das Dores, dois médicos cubanos. A forma que esses profissionais estão atendendo a população é especial, pois eles têm um laço muito forte da humanização com o paciente e realizam procedimentos que a população não está acostumada nas Unidades Básicas, como pequenas suturas. Isso é fundamental, tanto na celeridade do tratamento, como na diminuição dos casos que enviamos para as unidades hospitalares”, declarou. 



Leia também:












 

Nenhum comentário:

Postar um comentário