terça-feira, 29 de outubro de 2013

Roubo paralisa atendimento da Unidade de Saúde do Bairro América

A Secretaria da Saúde de Aracaju comunica que o atendimento da Unidade de Saúde da Família (USF) Joaldo Barbosa, bairro América, está temporariamente suspenso. Isso porque na tarde de  segunda-feira, 28, durante uma ronda feita pela Guarda Municipal de Aracaju (GMA) foi constatado arrombamento e roubo no prédio da Unidade. Durante o feriado do Dia do Servidor Público, indivíduos pularam o muro dos fundos, arrombaram o portão lateral e invadiram o prédio pelo telhado. Além de danificar equipamentos novos como ares condicionados e balanças, os bandidos levaram condicionadora de ar e também toda a fiação de telefonia e energia do prédio, impossibilitando assim as atividades de rotina da Unidade de Saúde como marcação de consultas e cadastro de pacientes.

 
A gerente  Suzana Linhares lamenta o fato e conta que já registrou Boletim de Ocorrência na 8ª Delegacia e de imediato acionou o Núcleo de Suporte e Manutenção da Secretaria da Saúde de Aracaju para reparar os danos. “Os prejuízos só não foram maiores porque todos os consultórios e salas são trancados com cadeados o que deve ter dificultado a ação dos bandidos que tentaram arrombar para roubar computadores, medicações e equipamentos, mas não conseguiram”, conta a gerente.


Atraso na Reforma

Suzana Linhares relata que o fato ocorrido preocupa e causa sentimento de decepção entre os profissionais da Saúde e usuários. “A Unidade vinha sendo reformada nos últimos meses. Todos estavam felizes com as salas pintadas, equipamentos novos, reparos no telhado até que devido a ação dos criminosos tudo vai sendo atrasado”, destaca  a gerente ao comentar a reforma em que estão sendo investidos R$ 128 mil para melhorar a unidade de saúde no bairro que estava depredada e abandonada. 


Nota de Repudiou e Indignação

Em nota, a Secretaria da Saúde de Aracaju informa que repudia toda e qualquer ação que cause prejuízos ao serviço público. Nos últimos meses a sociedade tem assistido uma onda de arrombamentos, vandalismo e roubos nas Unidades de Saúde da Família, farmácias populares e até mesmo em equipamentos como o ônibus adaptado para pacientes com deficiência física e intelectual que fazem tratamento de reabilitação no Centro Especializado de Reabilitação (CER II). São crimes marcados pela falta de respeito pelos serviços de saúde público que aliviam o sofrimento daqueles que mais  precisam do SUS mais digno, eficiente e humanizado.  



Leia também:

 

Justiça atende pedido da Defensoria Pública e determina interdição do Cenam

 

Exame da OAB: confira o desempenho das faculdades

 

Mais de vinte cães morrem em incêndio criminoso

 

Roubo paralisa atendimento da Unidade de Saúde do Bairro América

 

Vale confirma que irá instalar usina em Japaratuba

 

Jackson Barreto diz que quer ampliar aliança

 

Vereador cobra mais agilidade nas obras da Deso

 

ENTREVISTA: “Excesso de pessoal é um dos principais problemas nas Prefeituras”, disse Carlos Alberto Sobral de Souza

 

R$ 143 bilhões devem ser injetados na economia a título de 13º salário

 

Proposta de reforma do Código Penal recebe 806 emendas

 

GT da Reforma Política vai propor voto facultativo e teto de gastos na campanha

 

Comissão aceita proposta que repassa para empregador custeio integral do vale-transporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário