sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Proposta para Lei de Responsabilidade Educacional é criticada em debate

Projeto prevê punições para gestores que não gerarem melhorias na Educação

Representantes de entidades ligadas à educação divergem em relação ao Projeto de Lei de 
 Responsabilidade Educacional (PL7420/06) que está sendo analisado pela Câmara dos 
Deputados. A comissão especial que analisa a proposta realizou audiência pública na última quarta-feira (9) para discutir o tema.


De acordo com o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Luis Cláudio Costa, para melhorar a qualidade da educação no Brasil não é necessário mais uma lei. "Você vai conscientizando, discutindo, debatendo e a partir daí você avança.”

Na opinião do dirigente, embora o Brasil mostre nos últimos anos “uma história de sucesso, ainda há muitas dificuldades, muitos desafios, mas está avançando.”

Punição para governantes
Costa assinalou, no entanto, que não resolve “penalizar o que se refere a um aspecto que deve ser pedagógico e avaliativo. Não é bom para o País."


Já a diretora-executiva do Movimento Todos pela Educação, Priscila Cruz, defendeu uma definição clara dos deveres e punições para prefeitos e governadores que não alcançarem a melhoria na qualidade da educação.

Segundo ela, o medo da punição vai fazer com que os gestores se preocupem em melhorar os índices educacionais. "[É preciso] ter uma lei que explicite esse princípio importantíssimo. Ninguém concorda que a educação pode retroceder. Eu acho que a gente tem que ter um tensionamento para que a educação só avance."

O relator da proposta, deputado Raul Henry (PMDB-PE), informou que o relatório tem como foco principal melhorar a qualidade da educação no Brasil que já avançou muito na inclusão de alunos. "O Brasil criou sistemas de financiamento. O Brasil criou sistemas de avaliação, mas a qualidade da escola pública no Brasil ou está estagnada no caso do fundamental ou está em declínio, no caso do ensino médio."

A comissão especial ainda vai realizar mais três audiências públicas. O relatório deve ser apresentado no final do mês de novembro.



LEIA TAMBÉM:

 

Jackson recebe relatório da Comissão de Redução de Gastos

 

Pagamento por celular agora é lei e deve incluir brasileiros que estão fora do sistema bancário

 

Proposta para Lei de Responsabilidade Educacional é criticada em debate

 

Deputados querem facilitar criação de partidos

 

Prazo para partidos enviarem lista atualizada de filiados termina na próxima segunda (14)

 

Eduardo Amorim incentivará ciclo de debates sobre a seca

 

Jackson anuncia oficialmente início das obras do Proinveste

 

Deputado sugere que servidores públicos tenham reajuste a partir de 1º de janeiro

 

Deputado quer proibir contratação de CC’s pelo Estado até estabilidade financeira

 

Adriano Taxista: empresa de ônibus quer penalizar cobrador em caso de assalto

 

Vereador cobra andamento do Plano Diretor





Nenhum comentário:

Postar um comentário