sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Jackson assina ordem de serviço para ampliação da pista do Aeroporto



“Estamos iniciando a concretização de um sonho, que é a construção de um novo aeroporto, com as obras dessa nova pista. Esse é um investimento de R$ 64 milhões, para a transformação de uma pista que hoje tem 2.200 metros e passará a ter 2.785 metros de extensão, permitindo a recepção de voos internacionais oriundos da Europa, América do Norte e demais destinos internacionais”. Esta foi a afirmação utilizada pelo governador em exercício, Jackson Barreto, para definir a importância da assinatura da ordem de serviço para a construção da nova pista do Aeroporto Santa Maria.


O ato, realizado no auditório da Infraero, contou com a presença do diretor de Engenharia do órgão, Jaime Parreira, representando o presidente da Infraero, Gustavo do Vale. A intervenção contempla ainda a construção de pista de taxiamento (taxiway paralela), além das áreas de segurança no fim da pista (RESA’s) e a realização de obras complementares.

A previsão de conclusão dos serviços é 25 de abril de 2015. Na ocasião, o diretor de Engenharia da Infraero também anunciou que a licitação para a obra do novo terminal de passageiros será realizada no próximo mês de janeiro de 2014. O governador em exercício também destacou a parceria com a Infraero, onde coube ao Governo do Estado a realização de obras complementares para beneficiar a mobilidade urbana e infraestrutura no entorno do aeroporto.

“Este é um investimento de R$ 20 milhões, realizado pelo Governo do Estado, que já pode ser constatado por quem passa ao lado do conjunto Santa Tereza, além da ordem de serviço para o desmonte do Morro do Avião, que já foi assinada. Esse é um sonho que motivou o governador Marcelo Déda a buscar o apoio da presidenta Dilma Rousseff para concretizar esta iniciativa e a nossa participação para buscar dinamizar estas obras tão importantes para Sergipe”, relembrou Jackson Barreto, referindo-se às diversas iniciativas tanto do governador Marcelo Déda, quanto suas para alavancar este processo de edificações.

Ciclo Virtuoso
O governador também comentou a importância estratégica dessa intervenção num momento que ele definiu como “um ciclo virtuoso” de investimentos inéditos em Sergipe.

“Ao final dessas intervenções, contaremos com um novo terminal, muito mais amplo e moderno, contando com fingers direto para as aeronaves e toda essa obra representará um investimento em torno de 400 milhões de reais, entre o Governo Federal e o Governo do Estado. Isso será determinante para se integrar à escalada de investimentos vista em Sergipe atualmente, onde recebemos inúmeros novos empreendimentos que demandam uma melhor infraestrutura aeroportuária”, mencionou Jackson Barreto, ao lembrar dos investimentos vultosos da Vale e da Petrobras, que redefinem o panorama da exploração mineral em Sergipe, além de gerar inúmeros empregos e a circulação de renda, beneficiando o desenvolvimento econômico e social.

“Fico muito feliz em estar presente neste momento onde são alavancados diversos investimentos importantes para o futuro de Sergipe e a qualidade de vida dos sergipanos. Esse sempre foi o objetivo do governador Marcelo Déda e da nossa administração, que trabalhou muito para que tudo isso acontecesse”, frisou o governador Jackson Barreto, ao referir-se ao prazo estimado para conclusão das obras de 18 meses para a nova pista e dois anos para o novo terminal.

Novo Terminal
O novo terminal de passageiros equipado com pontes de embarque e desembarque de passageiros nas aeronaves, novo pátio de aeronaves, novo estacionamento de veículos, novo sistema viário interno, Central de Utilidades e Centro de Manutenção, obras de infraestrutura básica e urbanização de áreas secundárias e de exploração comercial do Aeroporto.

Já o diretor de Engenharia, Jaime Parreira, destacou a importância do cumprimento do compromisso assumido pela Infraero com o Governo do Estado. “Conforme foi assegurado, estamos buscando cumprir o nosso papel na modernização da infraestrutura do aeroporto de Aracaju, modernizando-o e equiparando-o aos de grandes capitais brasileiras e ao padrão internacional. Assim será permitido receber voos intercontinentais, incrementando o turismo e se incorporando a esse ‘surto positivo’ de investimentos que ocorre em Sergipe hoje. Vamos buscar executar essas obras com o menor impacto possível às operações do aeroporto”, revelou o diretor, ao acrescentar que também será incorporado ao pacote de intervenções uma nova subestação de energia, permitindo que o novo aeroporto tenha autonomia pelos próximos 10 a 15 anos.
O investimento na nova subestação será de aproximadamente R$ 5 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário