quinta-feira, 3 de outubro de 2013

André Moura apoia criação de regulamentação para Marketing Multinível

Longe de ser consenso entre a população, o Marketing Multinível chegou ao Congresso Nacional e ontem, às 10 hras, foi lançada a Frente Parlamentar sobre Marketing Multinível, no Brasil no auditório Nereu Ramos. Com a presença de diversos parlamentares, a Frente tem o objetivo  de debater a atuação das empresas do ramo, criar mecanismos para identificar quais apresentam produtos seguros para os clientes e quais se caracterizam pela formação de pirâmides ou têm finalidade de desvio de dinheiro, além de criar um marco regulatório.
 
A Frente tem como presidente o deputado Acelino Popó (PRB-BA), que afirma já existir um esboço de Projeto de Lei, que será discutido nas reuniões da Frente Parlamentar e também na subcomissão criada pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. "Precisamos regulamentar o Marketing Multinível no Brasil de forma ordenada, séria e segura, porque da forma que está acontecendo as pessoas estão esquecendo o produto e preocupando-se mais com o ganho financeiro", diz Popó. 

Para o líder do PSC na Câmara dos Deputados, André Moura, que esteve presente ao evento, os deputados têm de ter conhecimento amplo sobre o assunto, pois milhares de brasileiros atuam na área tirando, por vezes, o sustento de suas famílias. "O Congresso tem de estar atento ao que acontece na sociedade para discernir e criar leis que regulamentem a atividade protegendo quem dela tire seu sustento. O que não podemos deixar acontecer é que empresas inidôneas ajam de má fé enganando àqueles que investem tempo e dinheiro nesse trabalho", acredita.

Em agosto, a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, em conjunto com as Comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e de Defesa do Consumidor realizaram debate com os presidentes da TelexFree, BBom e AmWay, e representantes do Ministério Público, da Polícia Federal, do Ministério da Fazenda e especialistas na área de defesa do consumidor para avaliar denúncias que estão sendo investigadas pelo Órgão em diversos Estados de empresas acusadas de movimentar esquemas de pirâmide financeira, caracterizado como crime na Lei de Economia Popular, com penas que vão de seis meses a dois anos de prisão.

A vice-presidente da  Frente Parlamentar, deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), fez duras críticas à determinação da Justiça de bloquear recursos de cerca de 100 mil pessoas, no Acre, que investiram nesse negócio e algumas "estão passando fome" por causa da paralisação das empresas. Também em Goiás os participantes tiveram os investimentos bloqueados.

Depois de ouvir pessoas contra e a favor do Marketing Multinível, Moura disse ser de fundamental importância a criação de um marco regulatório. "Dessa forma tanto as empresas quanto a população se sentirão mais seguras em aplicar seus bens, pois poderão identificar as regras que as empresas e os empresários do setor deverão cumprir para estarem adequados à Lei", esclarece.

O Marketing Multinível ou Marketing de Rede teve início nos anos 1940 como forma de incentivo e valorização da liderança em equipes para ampliar ganhos e montar a própria equipe de vendas capacitando-a para a produção além de ganhar uma porcentagem a cada venda dos membros da equipe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário