segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Ana Lúcia reafirma que não quer aliança com DEM OU PSC em 2014


Em debate realizado entre os candidatos à Presidência do PT Sergipe, realizado no último sábado, na Câmara Municipal de Estância, a professora e deputada estadual Ana Lúcia – que compõe a chapa “Vamos Mudar o Partido para Mudar Sergipe” - defendeu que o Partido dos Trabalhadores elabore um programa democrático e popular, que defina critérios para a política de alianças do partido e, ao mesmo tempo, aponte as diretrizes necessárias para o conjunto de políticas públicas para o estado. Ela deixou claro ser contra alianças do PT com o DEM e o PSC.



Sobre os diálogos entre o possível candidato Jackson Barreto e lideranças do DEM e do PSC, Ana Lúcia foi enfática: “Jackson tem legitimidade para ser candidato. É vice-governador na nossa base, está atualmente como governador em exercício. Mas caso haja aliança com o DEM e o PSC, o PT deve se preparar para ter candidatura própria e construir alianças a partir do seu programa. O PSC e o DEM representam a antítese daquilo que defendemos e construímos”, afirmou.



Para Ana Lúcia, única mulher na disputa pela Presidência do PT no estado, a história já mostrou as consequências de alianças com partidos que têm programas opostos ao PT. “Quando o partido debateu a aliança com o grupo dos irmãos Amorim, a nossa tendência se posicionou contrária. Sergipe todo sabe disso. Depois, todo o partido sentiu os efeitos e a gravidade de uma aliança pragmática como foi aquela. Não podemos repetir esse equívoco”, acredita.



Questionada sobre diálogos da sua tendência (Articulação de Esquerda) com outros partidos, Ana Lúcia voltou a defender que a tônica no PT deveria ser a aproximação com partidos de esquerda e não com setores conservadores e reacionários da direita. Segundo ela, “PSOL, PSTU e PCB são partidos de esquerda, têm compromisso com o socialismo e com os direitos dos trabalhadores, assim como o PT. Podemos, sim, ter alianças programáticas com esses partidos. Por isso, podemos nos aliar a essas legendas e não ao DEM e ao PSC”, concluiu.



LEIA TAMBÉM:












 

Nenhum comentário:

Postar um comentário