segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Amorim defende extinção do fator previdenciário

“Tudo o que nós temos e vivemos hoje foi construído por vocês. Estão se trata de uma desumanidade com os aposentados fazer vocês pagarem por algo que já pagaram”. Com essa análise, o senador Eduardo Amorim (PSC) confirmou seu apoio à PEC 555/06, que extingue gradualmente a contribuição previdenciária cobrada dos aposentados e pensionistas. A declaração foi dada durante audiência pública realizada na Assembleia Legislativa na manhã da última sexta-feira, 25. O evento foi organizado pelo deputado Pastor Antônio e contou também com presença do Movimento Integrado dos Servidores Públicos Aposentados e Pensionistas (Instituto Mosap).

Caso a PEC 555/2006 seja aprovada, os aposentados e pensionistas deixarão, de forma gradual, de contribuírem com a Previdência, já que, no entendimento dos participantes da audiência, essa contribuição já foi dada durante o período em que estavam na ativa. “Essas pessoas chegaram ao poder se dizendo defensores dos trabalhadores. Mas parecem que esqueceram isso quando lá chegaram. Mas nós não esquecemos e estamos na luta com vocês”, comprometeu-se Eduardo Amorim, referindo-se ao posicionamento contrário à PEC do Governo Federal.

“E como PEC (Projeto de Emenda Constitucional) não depende de sanção governamental, contem com todos nós lá no Congresso Nacional”, conclamou Eduardo, destacando o apoio do deputado federal e líder do PSC na Câmara, André Moura, e do presidente do Solidariedade em Sergipe, o também deputado federal Laércio Oliveira, também presentes na audiência.

Quanto as argumentações do governo de que o fim da contribuição previdenciária prejudicaria as contas, o senador foi direto. “Que o governo trabalhe mais e melhor, que cobre de quem deve à União. E que cobre direito. A falta de recursos não pode ser usada como desculpa pelo não atendimento a um direito dos aposentados e pensionistas”, disse.
Também estiveram participando da audiência pública em apoio à PEC 555/06 os deputados estaduais Augusto Bezerra e Capitão Samuel, a presidente da casa legislativa sergipana, deputada Angélica Guimarães, além de representantes dos aposentados e dos pensionistas de diversas partes do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário