segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Senador Eduardo Amorim cobra atitude do Governo



Na manhã de ontem o senador Eduardo Amorim (PSC) voltou a criticar a gestão do Governo de Sergipe, desta vez, em entrevista a Jovem Pan Aracaju concedida aos radialistas André Barros e Rosalvo Nogueira. Amorim considerou que há uma desesperança com a saúde pública e questionou o número de homicídios elevados, gastos exorbitantes com secretarias e o que considerou "despreocupação" com o servidor público.
 
"Estamos num momento de muita reflexão, onde as pessoas vivenciam a desesperança". O senador voltou a questionar: "São quase mil homicídios por ano. Vocês verdadeiramente tem esperança com a melhoria na saúde para o nosso estado?", o parlamentar direcionou as questões aos formadores de opinião, Rosalvo e André Barros.

"Não estamos vendo nenhuma atitude de economia por parte do Governo e por consequência, exemplos para isso", lembrou Amorim enfatizando sobre o número exorbitante dos cargos comissionados e secretarias criadas. "Quem sofre é o servidor! Isso é justo? Sergipe não precisa desse número de secretarias. Se São Paulo não precisa, aqui também não. A dívida de Sergipe com os empréstimos, passará de R$ 4 bilhões. Esse é o governo que mais endividou", completou.

O parlamentar pontuou que neste último final de semana existia uma fila de servidores do Banco do Estado de Sergipe (Banese), para receber seus salários.  "Sábado eu estava tomando café da manhã na barraca de Sr. Adilson no Mercado Municipal de Aracaju, quando percebi muitos aposentados na fila dos caixas do Banese, porque o salário saiu atrasado", advertiu.

Canal de Xingó
"A primeira fase é excelente para a Bahia que será a maior beneficiada. É uma pena que para Sergipe só chegará até uma ponta de Poço Redondo. A maioria dos municípios sergipanos ficarão sem o canal", ressaltou o senador.

UNIVASF
"O que não pode é Sergipe não receber esse grande benefício, isso seria inconveniente já que tem campus da Universidade do Vale do São Francisco (UNIVASF) em vários Estados. Cortando algumas secretarias quem sabe, sobrará dinheiro para a construção de uma Universidade Estadual que tanto necessitamos", exclamou ainda o parlamentar sergipano.

Amorim finalizou entrevista afirmando que ele está fazendo o seu papel em fiscalizar e lutar por melhorias. "Nenhum de nós temos o direito como cidadão de ser omissos de cruzar os braços e aceitar com todas as problemáticas existentes na educação, saúde e segurança, por exemplo. O Brasil está  na 5º posição em número de homicídios. Temos que falar, reclamar, afinal é para isso também que fomos eleitos!, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário