terça-feira, 10 de setembro de 2013

Prefeitura garante que profissionais do “Mais Médicos” se diferenciam e conquistam populações em São Cristóvão



Eles chegaram ao município de São Cristóvão a pouco mais de uma semana, mas já estão fazendo a diferença no atendimento primário aos cidadãos.  Integrantes do programa federal “Mais Médicos”, Matheus Santana Barreto e Ana Gabriela de Santana Gois chegaram à cidade com o intuito de colaborar para o melhoramento das ações desenvolvidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em regiões com carência de profissionais. Pelo visto, já estão cumprindo com as metas estabelecidas.
 
Nas unidades de atendimento das comunidades Cabrita, Várzea Grande e Umbaubá, o Clínico Geral Matheus que é sergipano, mas morava em Roraima, tem atuado de segunda a sexta-feira, com escalas diferenciadas em cada região. Formado há três anos, ele afirma ter buscado a excelência no trabalho prestado, por motivos especiais.

“Dentre os municípios que pude listar no ato da inscrição, São Cristóvão estava nas primeiras colocações por dois motivos: O primeiro porque sou formado pela Universidade Federal de Sergipe e sempre tive vontade de contribuir com a região. Segundo porque gosto de trabalhar em área de difícil acesso, ajudando a população carente”, destaca o médico.

Integrante do Programa de Saúde da Família (PSF) de São Cristóvão, Matheus que já atuou na área indígena, se inscreveu no programa por entender que a ação é uma forma de incentivo aos profissionais que pretendem auxiliar no aprimoramento da atenção básica do país. “O ‘Mais Médicos’ nos leva o conhecer regiões, de certa forma, esquecidas, mas em principal, que encontram dificuldades na contratação de profissionais”, ressalta.

Satisfeito com o apoio que tem recebido da administração liderada pela prefeita Rivanda Batalha, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, o médico aproveita a oportunidade para agradecer. “É difícil quando chegamos a uma localidade e não encontramos ambiente adequado para atuar e medicamentos para receitar ao paciente. E aqui, não tenho encontrado estes problemas. A Secretaria tem me dado todo respaldo necessário, o que influi diretamente nos bons resultados do atendimento ofertado”, salienta.

Já a doutora Gabriela de Santana, formada há apenas dois meses pela Universidade de Tocantins, está responsável pelo atendimento básico no conjunto Eduardo Gomes durante cinco dias na semana. E para atender as necessidades do local, tem recebido crianças, gestantes, idosos, dentre outros pacientes.

“Sou Clínica Geral, mas estou me especializando em Pediatria e Neonatologia. Por isso, as segundas são destinadas a puericultura e crianças até 12 anos. Terças-feiras atendo hipertensos e diabéticos e  quarta, gestantes. Na quinta a  demanda é livre e sexta faço visitas domiciliares à acamados, idosos e acidentados”, explica a doutora.

Gabriela, que também tem perfil te atendimento básico, ressalta que, assim como Matheus, escolheu a cidade de São Cristóvão com o propósito de ajudar a região. “Já conhecia o município e sua realidade. Além de colaborar com as necessidades locais, estou próxima da minha família, já que sou sergipana”, frisa.

Avaliação - Na manhã desta terça-feira (10), a coordenadora do programa “Mais Médicos” no Estado, Maria de Lourdes Menezes, esteve no município, acompanhada da apoiadora da região de São Cristóvão, Áurea Oliveira. As representantes da Secretaria de Estado da Saúde estiveram na cidade para verificar se o programa está operando de forma efetiva.

De acordo com a secretária de Saúde, Farahide Diniz, as avaliações serão periódicas e fazem parte das etapas do “Mais Médicos”. “Elas visitam as cidades para fazerem entrevistas e através delas buscarem informações sobre o desempenho dos médicos nos municípios. Em São Cristóvão, a primeira avaliação foi muito positiva e acreditamos que continuará assim”, assegura Farahide.

Nenhum comentário:

Postar um comentário