quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Jackson Barreto cobra da Anatel e das operadoras de telefonia melhores serviços



O governador em exercício Jackson Barreto cobrou do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Batista Rezende, e de representantes de todas as operadoras de telefonia a melhoria do sinal de telefonia móvel no interior do Estado, bem como a ampliação da extensão da cobertura. "O péssimo sinal, ou a ausência dele, está atrapalhando a economia do Estado", protestou o governador.
 
Na reunião, na sede de agência, em Brasília, ontem, Jackson Barreto fez um vigoroso relato das dificuldades que a telefonia móvel representam para o Estado, e os prejuízos delas advindos. Ao final da reunião, o governador obteve uma garantia do presidente da Anatel de buscar uma solução.

Mapeamento
Para tanto, o Estado mapeará as dificuldades de cobertura e de qualidade de sinal, remetendo o balanço à agência. Com este mapeamento, a Anatel compromete-se a detalhar quais os compromissos contratuais das operadoras em Sergipe. A partir daí, Estado, agência e operadoras buscarão formas de equacionar o problema.

Entre os muitos relatos apresentados, o governador lembrou o povoado de Colônia Treze, em Lagarto, com 20 mil habitantes, que não dispõe de telefonia móvel. Na região metropolitana, acrescentou, há dificuldades com o sinal.

Isto, ao mesmo tempo em que o perfil da economia sergipana vem se modificando. Entre 2007 e 2012, 48% dos postos de trabalho foram criados na capital e 52% no interior. Esta desconcentração da economia do Estado pode ser prejudicada pela ausência ou má qualidade do sinal.

Desenvolvimento rural
O desenvolvimento agrário dos últimos dez anos alterou o perfil da zona rural. O Índice de Desenvolvimento Rural (IDR) de Sergipe é o segundo melhor do Nordeste, atrás apenas do Rio Grande do Norte. Num outro exemplo, a pecuária leiteira cresceu 180% nos últimos dez anos, concentrada sobretudo no Alto Sertão.

A descentralização da economia de Sergipe também fica evidenciada com o anúncio do Campus do Sertão da Universidade de Sergipe (UFS) pelo Ministério da Educação. Há, ainda, os novos centros profissionalizantes em Umbaúba, Nossa Senhora do Socorro, Simão Dias, Nossa Senhora das Dores e Carira.

Economia prejudicada
De fato, concluiu Jackson Barreto, "a ausência ou a má qualidade da telefonia celular está prejudicando nossa economia, e causando dificuldades em todos os setores. O Estado está sendo prejudicado pelas operadoras". Por fim, lembrou que o governador Marcelo Déda igualmente empenhou-se nesta luta.

Na reunião, o governador foi assessorado pelos secretários de Planejamento, José Macedo Sobral, e da Fazenda, Jeferson Passos. Também estiveram no encontro o deputado federal Fabio Reis, o deputado estadual João Daniel e o prefeito de Poço Redondo, Roberto Araujo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário