quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Eduardo Amorim defende implantação da UNIVASF no Baixo São Francisco

O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) voltou a cobrar do Governo Federal a implantação da Universidade do Vale do São Francisco (UNIVASF) no município de Propriá. Segundo Amorim, a instituição de ensino superior vinculada ao Ministério da Educação é de natureza fundacional, com sede nos estados de Pernambuco, Bahia e Piauí. "Essa é a única maneira de pagar essa dívida com os jovens sergipanos que habitam o Baixo São Francisco", disse.
 
Para viabilizar a implantação de um campus da UNIVASF em Sergipe, os senadores Walter Pinheiro (BA) e Wellington Dias (PI) se comprometeram com Eduardo Amorim com o propósito de marcar uma audiência com o ministro da Educação, Aloízio Mercadante para propôr a instalação. "Estaremos de mãos dadas nessa luta. Se há uma Unidade em São Raimundo Nonato, no Piauí, por que não temos em Propriá. As oportunidades devem ser as mesmas", afirmou Amorim.

"Temos campus em vários estados do Vale do São Francisco e não chegou a Sergipe? Não faz sentido nenhum ela não contemplar os sergipanos e alagoanos. Isso vai desenvolver a Região", relatou Walter Pinheiro, acrescentando que "A Bahia passou 60 anos com uma única universidade, que é a UFBA. Não é justo que Sergipe passe pelo mesmo processo".

Ao explicar o funcionamento da UNIVASF em outros estados brasileiros, o senador detalhou sobre o curso de Medicina em Petrolina. "A importância e a necessidade de um curso como esse muda a realidade de toda a região", disse ao lembrar que o Baixo São Francisco é carente, principalmente, de profissionais qualificados. "Há muitos jovens que viajam diariamente para a capital, em busca de melhores condições de vida e há aqueles que não têm as mínimas condições". 

"Essa é a única Universidade criada nas últimas décadas com missão de desenvolvimento regional", disse Amorim ao informar que a Lei de Criação prevê, ainda, como seu espaço de influência, e de atuação toda a região do semiárido nordestino. 

Para o senador sergipano, o Governo do Estado não pode ficar inerte a essa causa. "O 
Governo tem papel fundamental nessa luta, que é de todos os sergipanos, ele não pode cruzar os braços e aniquilar os sonhos de milhares de jovens carentes", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário