sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Deputado homenageia Déda e faz balanço de 7 anos de Governo


“O governo de Marcelo Déda é marcado pelo desenvolvimento econômico e social, a luta no combate à miséria e à discriminação, na defesa dos mais pobres e necessitados e na busca incessante da melhoria de vida do povo sergipano, um governo que com certeza ficará para sempre marcado na história de Sergipe”. Foi este o tom do pronunciamento do deputado federal Márcio Macêdo (PT), realizado esta semana na Câmara Federal, em Brasília. 

 
O parlamentar fez um balanço dos sete anos do Governo liderado por Marcelo Déda (PT) em Sergipe, apresentando as principais ações da atual administração em áreas fundamentais para o desenvolvimento humano, social e econômico do Estado. Ele salientou também a correta condução da administração pelo governador em exercício Jackson Barreto (PMDB), que desde junho deste ano está à frente da gestão, em decorrência do tratamento de saúde a que Déda é submetido.

“Com estilo próprio e a autonomia que o cargo exige, Jackson Barreto tem dado continuidade no programa administrativo atual, e tem se mantido fiel ao projeto político que governa Sergipe”, frisou.

Ao detalhar o programa de governo que é desenvolvido em Sergipe, Márcio Macêdo ressaltou que a administração segue as mesmas diretrizes políticas do Governo Federal, também do PT, e que há 10 anos “vem mudando o Brasil”. “O governo do PT em Sergipe tem como proposta, dois eixos norteadores que implicam na unidade de ações com o Governo Federal, que são a inclusão pelo direito e pela renda, o que na prática significa a priorização das políticas públicas, o combate às desigualdades sociais, a melhoria na distribuição de renda e a erradicação da pobreza e da miséria”, afirmou.

Segundo o deputado, “o governo de Sergipe tem feito nos últimos 7 anos uma transformação a caminho do desenvolvimento, jamais vista em sua história, com investimentos e realização de obras nos segmentos de educação, saúde, infraestrutura, justiça, turismo, inclusão social, agricultura, desenvolvimento econômico, cultura, meio ambiente, segurança pública, esporte e lazer, ciência e tecnologia, dentre outros”.

Márcio Macêdo lembrou que nos 75 municípios sergipanos, há, aproximadamente, 1,5 mil obras e ações, executadas pelo atual Governo. “Programas como o Sergipe Cidades, Mão Amiga, Sergipe Mais Justo, Água para todos, além da construção de Rodovias, já lançados e desenvolvidos pelo Governo, são exemplos de elementos transformadores na melhoria de vida dos sergipanos”, destacou.

A partir de um estudo elaborado pelo Observatório de Sergipe, o parlamentar chamou a atenção para o crescimento econômico observado no Estado nos últimos anos. “Os dados revelam que diminuiu a diferença entre os que detêm mais recursos dos mais pobres, e que a renda dos 20% mais pobres cresceu em um ritmo superior à renda dos 20% mais ricos. Enquanto a renda domiciliar média real dos 20% mais pobres cresceu quase 20,8% ao ano, este índice foi de 5,3% entre os 20% mais ricos”, disse.

Márcio Macêdo citou como ponto fundamental para a redução da pobreza e diminuição da desigualdade social em Sergipe a geração de mais de 100 mil empregos, com vínculo formal, direito a férias, aposentadoria e todos os demais direitos trabalhistas no Estado. Ele também citou o apoio à agricultura familiar e o incentivo ao pequeno produtor agrícola como um aspecto muito importante, principalmente para a produção da bacia leiteira do Sertão sergipano.

“Todos os municípios no interior de Sergipe têm investimentos do Governo do Estado”, destacou Márcio Macêdo, ao citar como prova da afirmação o programa “Sergipe Cidades”, que injetou cerca de R$ 250 milhões em obras para levar desenvolvimento urbano exclusivo para o interior de Sergipe, sendo que todos os municípios foram contemplados. Ele também citou a duplicação da BR 101 que está em andamento, com alguns trechos já concluídos, a criação do Parque Eólico, na Barra dos Coqueiros, e da usina de biomassa, em Capela, como ações que repercutem diretamente na criação de novos postos de trabalho e de interiorização de ações do governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário