sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Valadares Filho se reúne com ministros do Turismo e de Esporte

O deputado Valadares Filho (PSB-SE) manteve, durante essa semana, em Brasília, uma agenda carregada de compromissos nas áreas de turismo e esporte, em função de seu novo cargo como presidente da Comissão de Turismo e Desporto, da Câmara dos Deputados. Para tratar das políticas públicas do esporte, reuniu-se ontem com o Ministro Aldo Rebelo. Para tratar das questões do turismo, esteve reunido não apenas com o Ministro Gastão Vieira, na última quarta, mas também com o presidente da Embratur, Flávio Dino.
. 
Para o recém-empossado presidente da Comissão de Turismo e Desporto, o objetivo dos encontros foi, inicialmente, de cortesia: “Nós fomos lá para mostrar as prioridades da agenda da comissão, mas também para mostra nossa disposição em trabalhar em conjunto, a fim de firmar uma parceira em prol do desenvolvimento do turismo e desporto no Brasil”, afirmou Valadares Filho.

Segundo ele, tratou-se, nas reuniões, da agilidade na tramitação das proposições legislativas de temas relacionados ao turismo e desporto, com destaque para o incentivo a essas áreas, num momento crucial para o País em que as duas agendas acabaram se somando, tendo em vista os grandes eventos esportivos a ocorrerem até 2016, e que já tiveram seu começo, com a Copa das Confederações.

Na área dos esportes, embora todos os holofotes estejam, agora, voltados para o futebol, Valadares lembrou o quando as outras modalidades precisam ser estimuladas, particularmente em função das Olimpíadas de 2016. Autor de diversas iniciativas voltadas para a construção de quadras esportivas nas escolas e em pequenas cidades, o parlamentar sergipano tem propostas, também, para tornar os mecanismos de incentivo fiscal mais abrangentes, fazendo-os chegar aos atletas e equipes que realmente necessitam de patrocínio, e não aquelas que já alcançaram um certo estrelato.

Na área de turismo, igualmente, a agenda promete ser agitada. Além da presença de turistas estrangeiros para os grandes eventos esportivos, continua sendo uma prioridade estimular o turismo interno, fazendo com que os brasileiros viajem cada vez mais para os destinos internos. Com o PAC das cidades históricas, por exemplo, haverá muito o que fazer em áreas como a da educação para o patrimônio histórico, qualificação de mão de obra em hotelaria, alimentação e receptivo, em geral.

Para Valadares Filho, a cooperação entre as autoridades do setor e os parlamentares da comissão deve refletir, acima de tudo, os interesses dessas duas políticas públicas tão relevantes para a qualidade de vida dos brasileiros, para o orgulho nacional e mesmo para o desenvolvimento de setores cruciais da economia, como o de transporte aéreo e o da realização de eventos, sejam os de turismo de negócios, sejam os esportivos.



LEIA TAMBÉM:
















 

Nenhum comentário:

Postar um comentário