terça-feira, 6 de agosto de 2013

Para Iran Barbosa, prefeito só está olhando o macro e esquecendo o cotidiano de Aracaju

Na abertura dos trabalhos no legislativo municipal de Aracaju, na tarde desta terça-feira, 6/8, o vereador Iran Barbosa (PT) ocupou a tribuna da Câmara para criticar a atual inércia da administração municipal no que diz respeito ao cotidiano da cidade. Na visão do parlamentar, os problemas já se acumulam por toda Aracaju de forma muito visível e traz lembranças de um passado administrativo do atual prefeito da Capital de triste referência para os sergipanos.
“Assistimos no último governo do atual prefeito João Alves Filho, no governo do estado de Sergipe, a um episódio que espero não se repita aqui na nossa capital, quando houve uma paralisia geral nos serviços cotidianos do Estado, uma letargia completa em função de um objetivo único, que foi a mega construção da ponte que liga Aracaju à Barra dos Coqueiros”, criticou o vereador.

 
Para Iran, em função daquela opção feita pelo então governador do Estado, Sergipe viveu uma paralisação quase que total e generalizada do cotidiano dos serviços oferecidos à população. “Tivemos o fechamento dos hospitais regionais, uma tragédia quanto à manutenção das rodovias estaduais, e me parece que estamos reeditando isso na cidade de Aracaju, com a preocupação somente no macro empreendimento em detrimento do atendimento as pequenas coisas do dia a dia da nossa cidade, como a limpeza urbana, as pequenas operações de tapa-buracos nas ruas da cidade, o funcionamento cotidiano das repartições, dos postos de saúde, das escolas”, elencou.

Em sua opinião, administrar uma cidade é, sobretudo, ter um olhar voltado para o micro, para o cotidiano, mas que a população de Aracaju tem assistido nos sete meses da administração João Alves Filho os problemas se acumularem, sem solução.

“Nas ruas de Aracaju temos visto fatos que não presenciávamos mais, de dificuldades quanto à limpeza urbana, às ruas que se transformam, a cada dia, em espaços que impossibilitam o bom trânsito por conta dos inúmeros buracos, algo que havíamos superados em administrações passadas e que voltam nesta administração”, apontou.

O vereador enfatizou o fato de que há muito na cidade não se ouvia o termo “buracaju” para se referir à capital sergipana, e que agora se ouve rotineiramente entre as pessoas.
“Torço e estou disposto a contribuir para que nós possamos avançar para que Aracaju não se transforme numa cidade que seja referência em sujeira pública, em impossibilidade de tráfego, em ruas esburacadas. É preciso fazer um esforço geral para que tenhamos a atenção da administração ao atendimento do cotidiano. Os grandes empreendimentos que o prefeito pretende introduzir serão bem-vindos, mas sem jamais se descuidar do trabalho do dia a dia, de cuidar do cotidiano dos moradores da cidade”, ressaltou o vereador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário