sexta-feira, 9 de agosto de 2013

João quer licitação do transporte em menos de 120 dias


Todos os ônibus serão novos e todos os veículos dos “eixões” terão ar-condicionado

Por MAX AUGUSTO
 
A licitação do transporte coletivo em Aracaju, que incluirá a implantação do BRT, pode ser publicada em menos de 120 dias. Esse é o desejo do prefeito João Alves Filho (DEM), que confirmou o fato durante entrevista coletiva concedida na manhã de ontem. João também afirmou: a licitação exigirá que todos os ônibus do sistema sejam novos, sendo que alguns deles contarão com ar-condicionado. A entrevista aconteceu durante a apresentação de um ônibus articulado, veículo que poderá ser usado no BRT aracajuano - a empresa Volvo disponibilizou o veículo para que a população pudesse conhecer melhor a ideia do projeto.
 
“Após a licitação vamos ter um dos melhores sistemas de transporte coletivo do mundo”, disse o prefeito, ressaltando que será necessário seguir alguns trâmites legais até o lançamento do edital. Como a licitação envolverá diversas cidades da Grande Aracaju, cada câmara municipal deve aprovar a licitação – que deverá ser também analisada pela Assembleia Legislativa. João avaliou que dentro de uma semana os vereadores de Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão e Barra dos Coqueiros deverão aprovar tudo.

“Não tenho varinha de condão para resolver tudo de uma vez, enfrentamos anos de displicência e o problema caiu no nosso colo. Não depende só de mim, mas a Justiça concedeu um prazo máximo de 120 dias para o início do processo e estamos trabalhando para que antes disso fique tudo pronto, vamos nos empenhar nas conversas com os prefeitos dos municípios vizinhos”, falou o prefeito.

Ele também anunciou melhorias após o processo de licitação: terminais modernos e confortáveis, abrigos de ônibus que respeitem os usuários (todos com painéis exibindo os horários de cada ônibus) e ar-condicionado nos veículos, entre outras coisas.

“Estamos trabalhando com um sistema de transporte precário, foi criada uma acomodação e não houve eficiência na prestação dos serviços. Os aracajuanos sofreram demais, foram vinte anos neste descalabro, mas agora estamos fazendo, estamos enfrentando coisas que não foram enfrentadas em 30 anos”, concluiu o prefeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário