quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Jackson diz que secretários precisam dar atenção aos deputados


Por MAX AUGUSTO 
 
O governador em Exercício, Jackson Barreto (PMDB), cobrou dos secretários de estado mais atenção aos deputados estaduais. Em entrevista concedida ontem Jackson exigiu que os secretários, subsecretários e diretores de órgãos fossem mais acessíveis aos parlamentares. Já durante reunião ocorrida na tarde de ontem, ele cobrou mais ações dos secretários e dos assessores de comunicação.
 
“Os secretários precisam se abrir mais, ficando à disposição dos deputados. Que não fiquem presos às suas secretarias, sem passar informações aos deputados, até mesmo para ajudar aos deputados na defesa do Governo na Assembleia Legislativa. Não é para guerrear, questionar ou brigar, mas para dar informações aso deputados e à sociedade de tudo aquilo que é feito em favor do povo de Sergipe. Nós queremos um entrosamento maior”, disse Jackson.

O governador em exercício pediu que as informações das secretarias tramitem com mais facilidade e rapidez, para que os deputados tenham acesso a todo  trabalho que é realizado em todas as secretarias de estado. Segundo ele, muitas vezes os deputados telefonam para secretarias e alguns secretários se fecham com as informações. “Às vezes alguns secretários não se dispõem a terem um tempo para conversar com os deputados, e é preciso respeitar os deputados e poder Legislativo”, insistiu.

Questionado por um jornalista ele confirmou que tem recebido reclamações de vários deputados, e falou que os secretários devem ter mais atenção e passar informações para que todos compreendam que o atual governo possui “um acervo de obras tão grande que eu não conheço quem tenha produzido tanto, e muitas vezes essas informações não chegam ao público porque muitos secretários não passam essas informações”.

Projetos
Sobre os projetos do governo que aguardam apreciação na Assembleia Legislativa, mas que não foram sequer lidos, Jackson disse que algumas propostas foram lidas, mas é necessários que outros também sejam lidos. “Não queremos guerra, visitei a presidente Angélica, içamos a bandeira branca da paz. Queremos uma relação de respeito aos poderes, mas alguns projetos, como o que autoriza o empréstimo da área social, precisa ser lido. Mas isso é um assunto interno do Legislativo, não compete ao Executivo tratar normas de comportamento para o Legislativo, os poderes são independentes e harmônicos entre si, como diz a constituição”, comentou JB.

Comunicação
Jackson Barreto ainda anunciou que pretende se reunir com todos os assessores de comunicação de todas as secretarias, com o objetivo de que passem a trabalhar de forma objetiva, para que as informações de cada secretaria chegue com mais facilidade ao conhecimento da população. “Não é uma crítica individual, mas queremos que seja uma norma de governo”, explicou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário