quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Jackson Barreto assina investimento de R$ 11 milhões em editais de pesquisa científica

Estimular a ciência para continuar crescendo social e economicamente. Com esse objetivo, o governador em exercício Jackson Barreto assinou editais de programas de pesquisa no valor de R$ 11 milhões na manhã desta quinta-feira, 22. Os programas serão coordenados pela Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec) nas áreas de saúde, formação de recursos humanos, popularização científica e olimpíadas escolares.

Foram lançados 10 editais financiados com recursos estaduais e federais, através do Capes, CNPq, dos ministérios da Comunicação, da Saúde, do Fundo Tecnológico do BNDES. Em seu discurso, Jackson Barreto explicou que os investimentos na área de ciência e tecnologia são crescentes. Em 2007, foram revertidos R$ 2,7 milhões para 7 editais. Em 2012, foram R$ 15,4 milhões para 14 editais.

“Estamos vivendo um tempo novo, mais moderno. A gestão Marcelo Déda se preocupa com o desenvolvimento científico de Sergipe. Em 2007, tínhamos investimentos de R$2,7 milhões e hoje supera os R$ 11 milhões. Estamos qualificando pessoas, preparando nossos cientistas. Temos 900 doutores somente na Universidade Federal de Sergipe. Esse fomento à ciência é uma obra sem paredes e sem portas, mas que amplia a visão do sergipano. Estamos avançando muito na área de inovação tecnológica e Sergipe vem recebendo os resultados”, disse Jackson.

“A quantidade de investimentos mostra que estamos acompanhando o cenário de desenvolvimento nacional. Somos um Estado antenado. O desenvolvimento sustentável do nosso Estado passa pelas universidades e pela Fapitec. Vamos continuar com esse trabalho porque Sergipe e o País não se desenvolvem sem investimento em ciência e tecnologia”, complementou o governador em exercício.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia, Saumíneo Nascimento ratificou o empenho do Governo em expandir as ações no setor. “Mesmo com as restrições orçamentárias, a gestão estadual alavanca recursos para investir em ciência e tecnologia”.

Linhas de pesquisas

As linhas de pesquisas financiadas com os editais assinados hoje são: pesquisas de interesse do Sistema Único de Saúde, projetos de inclusão social, formação de recursos humanos, popularização científica, olimpíadas escolares, programa de inovação em empresas sergipanas.

O diretor presidente da Fapitec, José Ricardo de Santana informou que a Fundação de Pesquisa atende também as secretarias estaduais.

“Trabalhamos também com ações integradas com as secretarias do Governo. Temos convênio com 10 secretarias, atendendo com pesquisas as demandas das políticas públicas desenvolvidas por esses órgãos. Sem as parcerias, a gente não consegue colocar a Fapitec na potencialidade que ela tem de fomento. Ao longo de cinco anos, conseguimos aumentar o valor de investimento em pesquisa. Se somarmos os investimentos desse período, teremos R$ 60 milhões, 1.257 auxílios e 1.315 bolsas rodando. O projeto de Governo de Marcelo Déda e de Jackson Barreto acredita e investe na pesquisa científica e reconhecem que essa é uma área fundamental para o desenvolvimento do estado”, diz José Santana .

Fapitec

A Fapitec é um órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec) e tem como objetivo fomentar as atividades científicas, tecnológicas e de inovação, apoiando o desenvolvimento de programas que possam incrementar o processo de difusão do conhecimento no Estado.

A Fundação busca cada vez mais atender as demandas da comunidade acadêmica e também as de políticas públicas do Estado, fortalecendo suas ações de fomento em cinco grandes linhas: Pesquisa Tecnológica, Pesquisa Tecnológica e Inovação, Políticas Públicas, Formação de Recursos Humanos e Difusão Científica.


ASN

Nenhum comentário:

Postar um comentário