quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Equipe de Jaime Lerner apresenta projeto do Bairro Modelo

O contrato firmado em maio deste ano entre a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) e o escritório Jaime Lerner Arquitetos Associados, já começou a gerar resultados. Na tarde da última quarta-feira, 14, foi apresentada a primeira concepção do que será o Bairro Modelo e também como ficará o Parque da Sementeira após a reforma.

A reunião entre o prefeito João Alves Filho e representantes do escritório de Jaime Lerner contou com a presença dos secretários Luiz Durval, de Obras e Urbanização, Carlos Batalha, de Comunicação, e Georlize Teles, de Defesa Social e Cidadania. Durante boa parte desta tarde os projetos iniciais das obras foram apresentados e as expectativas em torno das mudanças que irão ocorrer na capital já causam entusiasmo, sobretudo, quando se tem a população como a principal privilegiada. 

O primeiro projeto apresentado foi o do Parque da Sementeira, um dos principais pontos de encontro da capital sergipana. Na ocasião em que foi assinado o contrato, João Alves fez questão de ressaltar uma frase dita por Jaime Lerner, a qual frisava que, com o desenvolvimento e expansão da cidade, as pessoas ficariam mais isoladas, por isso, haveria a necessidade de se construir mais pontos de encontro.

"Tenho um carinho especial por esse parque. É um dos locais mais privilegiados da nossa capital e serve como sala de visita e ponto turístico. Quando chego a uma cidade, logo procuro por parques e praças, por isso, desejo que o Parque da Sementeira seja um ponto de encontro ainda mais auspicioso e acolhedor", comentou João Alves enquanto observava atentamente o projeto. 



Ciente das necessidades do aracajuano e atendendo aos pedidos do prefeito, a equipe de Jaime Lerner elaborou um projeto que tinha como foco valorizar a área verde e preservar o meio ambiente. "Pensamos em evidenciar os aspectos da mudança imaginando a ligação com as áreas verdes", afirmou Taco Roorda, representante do escritório Jaime Lerner.

Como um dos grandes saltos na administração de João Alves Filho, o Bairro Modelo também teve o seu projeto apresentado e reuniu importantes aspectos de desenvolvimento para Aracaju. Satisfeito com a primeira parte do projeto, João Alves tornou a ressaltar a importância de se preservar as áreas verdes e frisou que deseja que o novo bairro atenda a todas as classes sociais. 


Estudos e análises foram realizados por toda a região a Zona de Expansão de Aracaju, local onde será construído o Bairro Modelo. O grande objetivo do novo bairro é garantir o desenvolvimento ordenado e que, de fato, contribua para o bem-estar e conforto daqueles que irão habitar a localidade. 


"Quando imaginei o Bairro Modelo, veio em minha mente um local que abrigasse todas as classes sociais e que elas pudessem encontrar nele subsídios para viver bem", destacou o prefeito. 


Projetos atendem aos anseios
Antes mesmo de o contrato ter sido assinado pelas partes envolvidas, João Alves já havia apresentado as expectativas com relação às obras do Parque da Sementeira e do Bairro Modelo. De imediato, e de forma consensual, as ideias do prefeito e da equipe de Jaime Lerner se assemelharam, o que garantiu o bom desenvolvimento dos projetos apresentados.
Quando se projetou o novo bairro, a questão ambiental teve maior importância, além da construção de moradias populares e condições favoráveis para a mobilidade. 

"No local há área alagadiças, de dunas, tem manguezais. É uma área plana, sujeita a enchentes. Então, o desafio foi trabalhar com esse tipo de condicionante. Também trabalhamos com a projeção futura da chegada do BRT na localidade, ou seja, tentamos atender ao pedido do prefeito de projetar um bairro que atenda às necessidades dos seus moradores", explicou Roorda.  


Taco Roorda salientou ainda que o Bairro Modelo foi imaginado para ser adequado à todas as classes, bem como desejou o prefeito. "Será um local em que haverá todos os tipos de rendas, de idades, de utilidades. Por isso, pensamos em desenvolvê-lo de forma acessível aos seus moradores e que no local ainda possa ser desenvolvido fontes de renda e trabalho".  


Para o secretário de Obras e Urbanização, Luiz Durval, o que foi apresentado confirma a forma integrada em que a PMA e a equipe de Jaime Lerner vêm trabalhando para atender, da melhor forma, à população aracajuana. "Os projetos confirmam o motivo do escritório de Jaime Lerner ser um dos três maiores do mundo. É claro que esses foram os primeiros esboços, mas daí já pode se prever que grandes mudanças positivas serão feitas de forma eficaz em Aracaju", declarou o secretário já satisfeito com as projeções futuras.


Como primeiros esboços, os projetos ainda passarão por modificações. Segundo Taco Roorda, em 60 dias uma segunda apresentação será feita, levando em consideração uma projeção habitacional e, após esta etapa, outros 60 dias serão dados para a finalização do projeto. 



Leia também:










 

Nenhum comentário:

Postar um comentário