segunda-feira, 19 de agosto de 2013

ENTREVISTA – AGAMENON SOBRAL: “Estou falando o que o povo queria falar”



Por MAX AUGUSTO
 
Durante o primeiro semestre da nova legislatura na Câmara Municipal de Aracaju, o vereador Agamenon Sobral (PP) foi um dos responsáveis pela quebra do marasmo que vez por outra pairava pela casa. Com pronunciamentos duros e sem meias palavras, Agamenon é considerado um tanto “bronco” por alguns, mas seu discursos sobre os professores e médicos que deliberadamente faltam ao trabalho, tem encontrado eco na periferia. Na conversa com o JORNAL DA CIDADE / BLOG DO MAX ele considerou inadmissível que um funcionário público não apareça para trabalhar e não haja corte na sua remuneração. Leia a seguir a entrevista.



JORNAL DA CIDADE / BLOG DO MAX - Em Aracaju é grande a quantidade de professores que não vão dar aula e médicos que não vão trabalhar? Por que isso acontece?
Agamenon
Sobral -  Em primeiro lugar, isso é problema de gestão. Não é admissível que um funcionário público não apareça para trabalhar e o seu dia não seja cortado. E os professores tem a prerrogativa de falta, dizendo que vão repor as aulas, quando a gente sabe que essas aulas dificilmente são repostas. Geralmente são pagas com trabalhos. É justamente o que estou fazendo.



JC - O senhor conhece casos concretos de professores e médicos que não trabalham o que deveriam? Por que não os denuncia?
AS -
No caso dos professores, quando faltam, a legislação diz que é  para ser colocado o carimbo de aula a repor, e ele tem trinta dias para fazê-lo. No caso dos médicos, citei o fato de alguns médicos do PSF, que possuem uma carga horária de 40 horas semanais e não cumprem.


JC - O senhor fez outra acusação séria, ao dizer que o Sintese é um comitê eleitoral. Reafirma isso?
AS -
Acompanho o trabalho desse sindicato e vejo dessa forma, pois ao meu ver, esse sindicato faz greve propositadamente todos os anos com a única finalidade de reunir os professores.


JC - Como o senhor acha que a sociedade aracajuana está avaliando os seus pronunciamentos polêmicos?
AS -
Nasci pobre, e sei o que é depender da saúde pública e da escola pública. Acho que estou falando o que o povo queria falar.



JC - A proposta de criação de uma CPI do Transporte foi rejeitada pelos vereadores. O senhor retirou o seu nome? Por que?
AS -
Em primeiro lugar, não coloquei o meu nome em nenhuma lista. Em segundo lugar, acho que não é o momento para uma CPI, pois o Prefeito João Alves teve dificuldade para trazer uma empresa nova para o sistema.


JC - Como vereador da bancada governista, o que está achando da gestão de João Alves Filho nestes primeiros meses?
AS -
Pra mim, boa. Só em ter tido coragem para mexer no transporte já leva uma grande vantagem. Retirou do sistema uma empresa deficitária que estava travando a administração pública. Reduziu o conselho que travava a educação. Está tentando implantar as OS na saúde para amenizar o sofrimento do povo, pois o povo precisa de Educação de qualidade, Saúde de qualidade e Transporte de qualidade.   



JC - O PP quer ver João Alves ou Eduardo Amorim candidato ao governo do estado em 2014?
AS -
Essa decisão pertence ao Presidente Estadual, Deputado Venâncio Fonseca. Eu Agamenon Sobral, entre os dois,  voto em João Alves.



JC - Fora essas polêmicas envolvendo os professores, qual foi o seu principal projeto neste primeiro semestre e qual o seu planejamento para o próximo?

AS - O principal projeto do Vereador Agamenon Sobral foi um projeto de incentivo voltado às escolas públicas, onde o aluno que tiver a melhor média das notas da primeira avaliação e menor número de faltas, será premiado com um Tablet (por escola). O aluno que tiver a melhor média das notas na terceira avaliação e menor número de faltas, será premiado com uma bicicleta ( por escola ). Os alunos das escolas estaduais e municipais do Bairro América que tiverem a melhor média das notas do ano, receberam uma premiação em dinheiro, de R$ 500,00 a R$ 1.500,00. Para o segundo semestre irei criar um projeto para acabar com a falta de sangue  (no Hemose). Inclusive já está em andamento, pois já conversei com o Governador em exercício Sr. Jackson Barreto. 













 

Nenhum comentário:

Postar um comentário