quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Aribé quer taxis adaptados para deficientes


O vereador Lucas Aribé (PSB) ocupou a Tribuna na Câmara Municipal de Aracaju na manhã da quinta-feira, 29, para falar sobre o parecer contrário concedido pela Comissão de Justiça e Redação ao Projeto de Lei 157/2013, de sua autoria, que prevê autorização para adaptar táxis para pessoas com deficiência física.


Segundo o parlamentar, não há no PL nenhum artigo que traga despesa para o Poder Executivo Municipal, argumento utilizado no parecer contrário. Trata-se apenas de um investimento a ser realizado pelos próprios taxistas na busca desse mercado inexplorado. "Em nenhum momento colocamos custos para a Prefeitura. O Município teria apenas o papel de regulamentar, autorizar e fiscalizar a adaptação dos veículos. Por isso, o parecer contrário não faz sentido", reforçou Lucas Aribé.

No Pequeno Expediente, o vereador explicou como seria um táxi adaptado. "Esse veículo traz uma estrutura para o cadeirante, local para colocar uma cadeira dentro do carro, uma série de características específicas", disse. No PL, Aribé também estabelece que o motorista do táxi deve passar por um curso para o atendimento à pessoa com
deficiência.

Responsabilidade social
O PL 157/2013 visa atender uma grande parcela da população. "Temos cerca de 40 mil pessoas com algum tipo de deficiência motora em Aracaju, portanto, o Projeto de Lei beneficia muitos cidadãos da nossa cidade. A pessoa com deficiência terá um serviço adaptado, como é direito de qualquer cidadão", disse.





LEIA TAMBÉM:















Nenhum comentário:

Postar um comentário