quinta-feira, 11 de julho de 2013

Senado libera empréstimos para Sergipe

Após diversos estudos, reuniões e negociações, o Governo de Sergipe conquistou o aval do Senado Federal para a aquisição de empréstimos cujos recursos serão destinados a projetos de grande impacto na economia do Estado. Trata-se do Projeto de Modernização Fazendária do Estado de Sergipe (Promofaz) junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Projeto de Desenvolvimento de Negócios Rurais para Pequenos Produtores (Projeto Dom Távora), por meio do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida).  

Com um valor de operação na ordem de 10.312.20 Direitos Especiais de Saque (moeda específica deste tipo de financiamento), pouco mais de R$ 32 milhões, o objetivo do Projeto Dom Távora é promover e apoiar os negócios rurais agrícolas e não agrícolas, bem como o empreendedorismo dos produtores rurais pobres organizados em associações e/ou grupos. Visa, assim, fortalecer a agricultura familiar e reduzir a pobreza no meio rural, partindo para a reorientação do enfoque dos serviços públicos de assistência técnica e extensão rural.

Trata-se, na análise do secretário Jeferson Passos, de um projeto inovador. “A expectativa é que ele venha a se tornar um motor do desenvolvimento econômico das regiões que apresentam baixo índice de desenvolvimento humano (IDH) e que necessitam de estruturação da sua base econômica”, ressalta Jeferson Passos.

O secretário aponta ainda que o projeto, elaborado por técnicos da Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri) e da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), já foi avaliado e aprovado pelo Fida. “O Projeto Dom Távora já foi analisado pela Secretaria do Tesouro Nacional e agora está na Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, com expectativa de que o contrato seja assinado já no segundo semestre de 2013, com início das ações de imediato, pois o estado já cumpriu as condicionantes de efetividade exigidas pelo Fida”, aponta.

Modernização da gestão fiscal
Por sua vez, o Promofaz prevê investimentos totais da ordem de US$ 7.959.000, dos quais US$ 5.788.000 serão financiados pelo BID e US$ 2.171.000 são de contrapartida do Estado. A responsabilidade direta pela administração do Programa caberá à Unidade de Coordenação do Programa (UCP), ligada diretamente à Secretária de Estado da Fazenda.

Por ser um projeto de modernização, pretende viabilizar o fortalecimento da gestão fiscal do Estado, visando ao incremento da receita própria do Estado, além do aumento na efetividade e qualidade do gasto público, e de prover melhores serviços aos cidadãos.  Espera-se que o PROMOFAZ possibilite alcançar um incremento de 1% na arrecadação do total de ICMS descontado o crescimento vegetativo. Considerando a receita de ICMS em 2012, de R$ 2.181 milhões, um incremento extra de 1% representaria um montante a mais de quase R$ 22 milhões auferidos anualmente.

Leia também:

 

BID pode liberar US$ 100 milhões para Saúde em Sergipe


Senado libera empréstimos para Sergipe

 

Ministro da Integração Nacional vai estar amanhã em Canindé de São Francisco

 

Comissão aprova piso para médicos


Max realiza reunião para avaliar mandato

 

Aprovação de Estatuto é esperança para juventude brasileira

 

TJ/SE derruba liminar da UNIT e cobrança do estacionamento a alunos é proibida

 

Governador em exercício determina suspensão da licitação para fretamento de helicóptero para o Samu

 

Investidores apresentam projeto de shopping para Itabaiana


TJ/SE está entre os que mais julgaram processos de improbidade e crimes contra a administração pública


Coca-Cola, Vivo e TIM são multadas por publicidade enganosa

 


Quase 80% dos brasileiros querem mais mulheres no poder

Nenhum comentário:

Postar um comentário