quinta-feira, 4 de julho de 2013

Jackson recebe representantes da Associação dos Oficiais Militares de Sergipe

Uma extensa pauta focando em aspectos funcionais e administrativos correlatos ao trabalho desempenhado pelos oficiais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, além de questões inerentes a todos os militares vinculados ao Estado. Esta foi a temática abordada durante uma reunião entre o governador em exercício, Jackson Barreto, e representantes da Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise), coordenados por seu presidente, o major PM Adriano Reis, e contando com a presença do deputado Samuel Barreto (Capitão  Samuel). O encontro ocorreu na sala de reunião do gabinete da vice-governadoria, no início da tarde de ontem.
 
De acordo com o governador em exercício, as temáticas abordadas no encontro, em sua maioria, já haviam sido alvo de discussões no âmbito da administração estadual e representam os pleitos da categoria. “Discutimos sobre a lei que dispõe sobre a fixação de efetivo, a Lei de Organização Básica (LOB), o concurso para admissão de novos policiais militares, que já anunciamos, além de um tópico específico que se refere a um problema que os militares enfrentam quando respondem a processos, que cria dificuldades nos trâmites de aposentadorias e promoções”, descreveu Jackson Barreto, referindo-se a detalhes dos assuntos discutidos.

Ainda conforme o governador, mesmo com uma extensa pauta, foi possível estabelecer um diálogo produtivo com os representantes dos profissionais militares. “O Governo do Estado está aberto para continuar conversando com a Associação dos Oficiais, com a Associação de Cabos e Soldados, enfim, com todas as categorias. Estamos aqui para analisar todos os pleitos formulados”, garantiu o chefe do Executivo em exercício.  Segundo ele, foi estabelecido um cronograma de discussão com uma reunião previamente marcada até o final de julho.

“Muitos dos pleitos apresentados já vêm sendo motivo de discussão dentro do Governo, algumas até já discutidas e definidas com a presença do governador Marcelo Déda. O que temos agora é que aprofundar as abordagens para nortear a tomada de decisões”, adiantou Jackson Barreto, ao relembrar o histórico evolutivo das corporações militares de Sergipe que passaram a ser referências nacionais tanto pela questão salarial, quanto pelo conjunto de investimentos recebidos nos últimos anos, com equipamentos, viaturas, armamentos e capacitação.

Reflexão
Para o deputado Samuel Barreto, que é egresso da Polícia Militar, as discussões e a forma de abordagem das questões inerentes aos militares já sofreram uma grande alteração. “Somos recebidos de forma harmônica e se produz uma discussão construtiva sobre os pleitos da categoria. É assim que queremos que seja sempre, afinal, o que buscamos é garantir um serviço cada vez melhor dos policiais em prol da sociedade. O Governo admite que há, ainda, necessidades a serem atendidas e vamos sempre em busca do bom senso”, comentou o deputado estadual.

Já o major Adriano Reis destacou a importância das decisões já tomadas, a exemplo do concurso para a PM já anunciado. “Vislumbramos um panorama de evolução constante. É inegável que houve avanços, mas também temos de reivindicar melhorias para as condições de trabalho e, para isso, uma das questões vitais é o diminuto efetivo que as corporações dispõem. O concurso já representa um grande avanço, mas continuaremos buscando assegurar os interesses legítimos da categoria”, destacou o presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário