sexta-feira, 21 de junho de 2013

Líder do PSC relata problemas de rizicultores com Codevasf e Banco do Nordeste

Esta semana, durante sessão plenária, o deputado federal André Moura mostrou a preocupação com os rizicultores do Baixo São Francisco do Estado de Sergipe que estão em dívida com o Banco do Nordeste. No final dos anos 1980, a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf) e o Banco do Nordeste do Brasil - BNB convenceram os rizicultores a fazer uma produção associada criando peixe, porcos e plantando arroz no mesmo lote, pois a Companhia forneceria água e assistência técnica e o Banco entraria com o financiamento dos produtores.
Entretanto, segundo o deputado, antes da conclusão das obras de infraestrutura, a Codevasf retirou a equipe técnica e o banco suspendeu o financiamento, abandonando os produtores. O prazo de pagamento da dívida seria de dez anos, com três de carência. “Infelizmente, antes de completar o período de carência já estava tudo paralisado por conta da interrupção do programa. De lá para cá a dívida dos rizicultores aumentou e todos estão com dificuldades financeiras”, solidarizou-se.
Com as dificuldades enfrentadas, os produtores criaram um movimento em defesa dos rizicultores junto a Codevasf e ao Banco do Nordeste e estão com uma lista de reivindicações para que os problemas sejam sanados.
Manifestações
Aproveitando o espaço na tribuna, o líder do PSC posicionou-se favorável ao manifesto em nome de toda a bancada. “Os manifestos iniciaram com um único tema, que era o transporte coletivo - Passe Livre, mas o brasileiro tomou conta da ruas para reivindicar melhor qualidade de vida e corrigir desigualdades sociais ainda tão gritantes em nosso Brasil”. André Moura completou o apoio às manifestações dizendo que o diálogo é necessário para o entendimento e que o legislativo produza um retrato da situação do Brasil e dê os encaminhamentos necessários na busca de soluções.
Ascom/André Moura

Nenhum comentário:

Postar um comentário