quarta-feira, 19 de junho de 2013

Iran Barbosa cobra aplicação da MP 617 para reduzir a tarifa de ônibus em Aracaju

O vereador Iran Barbosa (PT) solicitou, na manhã desta quarta-feira, 19/6, da administração municipal de Aracaju que priorize, com a máxima celeridade, o encaminhamento do Projeto de Lei que deverá reduzir o valor da tarifa do transporte coletivo da capital, em função da iniciativa do governo federal, através da Medida Provisória (MP) 617, que desonera as empresas de transporte coletivo urbano do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), em vigor desde o dia 1º de junho.



"Entendo que a mesma celeridade que tem sido utilizada para fazer tramitar projetos de interesse do Executivo na Casa seja utilizada para a agilidade da solução desse problema de interesse coletivo da população de Aracaju e da Grande Aracaju", defendeu o parlamentar.
O vereador também usou a Tribuna, como líder da oposição, para colocar a posição da bancada em relação ao tema central que mobiliza, desde a semana passada, a população em várias cidades do país: o alto valor das tarifas de transporte público e a pouca qualidade do serviço ofertado pelas empresas de ônibus.
De acordo com Iran, a oposição no parlamento de Aracaju nunca deixou dúvidas em relação à sua posição, especialmente no que tange ao valor da majoração da tarifa aprovada na Casa, passando de R$ 2,25 para R$ 2,45. "Votamos contrariamente a essa majoração da tarifa, analisando a planilha e mostrando que não havia necessidade de aprovar o reajuste", lembra.
Iran lamentou que a situação tenha votado favoravelmente pelo aumento da tarifa, usando do argumento de que o reajuste permitiria melhorar a qualidade do serviço de transporte coletivo. "Isso não se verificou. Os problemas continuam visíveis e contundentes no transporte coletivo da nossa cidade", disse.
Iran lembrou que opiosição tem legitimidade para ir às ruasOposição nas ruas
Iran Barbosa também destacou que os vereadores da bancada de oposição tem posição não só em relação ao aumento da tarifa em Aracaju, mas também sobre o momento atual que o Brasil vive. Na sua avaliação, o ser humano é um ser político por essência, e os políticos precisam, dentro da sua tarefa de representar o povo, tomar posições. "O mundo exige isso de nós e o sistema em que vivemos hoje, que possibilita a todos um acesso rápido à informação, obriga-nos a tomar posições claras. Não somos 'idiotas', no sentido do grego antigo, como aquele que não se relaciona com os problemas da polis. Somos políticos, ou aqueles que se envolvem com os problemas da cidade e buscar solucioná-los", ressaltou.
O parlamentar resgatou que se constituiu como político com mandato a partir da sua militância na vida social, assim como outros vereadores da bancada de oposição e alguns da bancada de situação.
"É essa militância anterior que me legitima, assim com a outros nesta Casa, a estar envolvido com os movimentos sociais, sejam eles quais forem. Portanto, eu e outros companheiros da oposição estarão sim participando do ato de quinta-feira (marcado para às 16 horas, na Praça Fausto Cardoso, em Aracaju), não de forma demagógica, mas porque temos compromisso histórico com as lutas sociais e dos trabalhadores, com as pautas da juventude e com as pautas que buscam as transformações sociais", garantiu.
"Eu não me desinvesti da minha posição de militante social porque fui eleito vereador, muito pelo contrário, fiquei com mais obrigação de estar caminhando ao lado destas lutas porque são elas que sustentam as transformações da nossa sociedade. A oposição nesta Casa sabe da sua tarefa, tem cumprido com o seu papel aqui dentro e lá fora também, fortalecendo a luta social para transformar a nossa sociedade, que é o que objetivamos neste momento e sempre", externou o líder da oposição na Câmara Municipal de Aracaju.



Leia também:


Max Prejuízo defende que PM não esteja presente em manifestação

 

Iran Barbosa cobra aplicação da MP 617 para reduzir a tarifa de ônibus em Aracaju

 

Maio registra crescimento de 10% na abertura de empresas

 

Jackson Barreto revela expectativa de manifestações ordeiras em Sergipe

 

Fábio Reis solicita apoio da Integração para execução de projeto no Rio Vaza Barris

 

Líder do PSC defende contrapartida estudantil no ensino superior











 

Nenhum comentário:

Postar um comentário