quarta-feira, 26 de junho de 2013

Governo vai criar 35 mil vagas para médicos no SUS até 2015

Até 2015, serão criadas 35 mil vagas para médicos no Sistema Único de Saúde (SUS), informou ontem o Ministério da Saúde. De acordo com a pasta, os postos serão abertos com investimentos do Ministério da Saúde. O número pode crescer com as verbas na área aplicadas pelos estados e municípios para ampliar a rede de atendimento.

Para preencher as vagas, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que é preciso formar mais médicos no país e também citou a contratação de médicos estrangeiros como alternativa. “O Brasil precisa de mais médicos, e mais médicos especialistas como pediatras, psiquiatras, anestesiologistas”, disse. Em entrevista coletiva, o ministro anunciou a abertura de 12 mil vagas de residência médica até 2017.

O ministro divulgou também um balanço do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), que estimula a ida de médicos para o interior do país e tem, atualmente, 3,5 mil profissionais atuando na atenção básica à saúde. O programa destinou 39% dos profissionais para a periferia das capitais e regiões metropolitanas, 28% para zonas rurais e com índices de pobreza intermediária e elevada, 10% para municípios com mais de 100 mil habitantes e 22% para a periferia de cidades do interior de porte médio.

O Provab terá uma nova chamada para mil enfermeiros e 500 dentistas. No caso dos enfermeiros, a prioridade será para capitais e regiões metropolitanas com população superior a 100 mil habitantes. No caso dos dentistas, a prioridade será as áreas com níveis de pobreza intermediária e elevada e com população na zona rural.

LEIA MAIS:

 

Câmara aprova royalties do petróleo para educação e saúde

 

Delfim Netto depõe na Comissão Municipal da Verdade de São Paulo e diz que não sabia de tortura

 

Governo vai criar 35 mil vagas para médicos no SUS até 2015

 

Mais da metade dos alunos do 3º ano do ensino fundamental são analfabetos funcionais, diz pesquisa

 

Depois de pressão popular, Câmara rejeita PEC 37

 

Vereadores aprovam redução na tarifa do transporte coletivo

 

Deputado quer discutir instalação de antenas de celulares

 

ENTREVISTA com Vera Lúcia (PSTU): “João recebeu dinheiro dos empresários de ônibus”

 

Valadares Filho diz que investimentos em infraestrutura e mobilidade urbana estão atrasados

 

Vereador quer passagem de ônibus em R$ 2,25

Nenhum comentário:

Postar um comentário