sexta-feira, 21 de junho de 2013

Beltrame admite que Exército pode ser convocado para reforçar segurança no Rio

O secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, admitiu hoje (21) a necessidade de reavaliar as ações de segurança para impedir o vandalismo em protestos de rua e também de convocar o reforço de militares do Exército Brasileiro que já estão na capital fluminense.

 
"O Exército está no Rio de Janeiro. Não está em função desses episódios, mas da Copa das Confederações, e eles têm aqui funções específicas, mas tem, sim, um contingente a ser utilizado, se o governo do estado demandar", informou Beltrame. O secretário disse que pode convocá-los para "proteger a integridade das pessoas e o patrimônio público e privado", completou, em coletiva de imprensa.

Ao fazer um balanço dos confrontos de ontem (20) entre a população e agentes de segurança, depois da manifestação que reuniu, de acordo com o secretário, mais de 300 mil pessoas no centro da cidade, Beltrame classificou a operação policial como complexa e disse que os agentes lidaram com situações e perfis de manifestantes distintos.

Na avaliação do secretário, que deu entrevista ao lado da chefe da Polícia Civil, Martha Rocha, e do comandante da Polícia Militar, o coronel Erir da Costa Filho, imagens de participantes de atos de violência que saquearam e destruiram lojas estão sendo analisadas e mais prisões devem ser feitas. Oito pessoas já foram detidas, sendo três adolescentes.

As polícias não revelaram quais as estratégias de inteligência que serão adotadas para as próximas manifestações. Segundo Beltrame, no entanto, o trabalho para prevenir as ações violentas vai continuar.

Da Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário