sábado, 4 de maio de 2013

Viagem rendeu boas perspectivas de investimentos, diz Jackson


O vice-governador Jackson Barreto (PMDB) avalia que existem boas perspectivas de investimentos de grupos internacionais em Sergipe, principalmente na área de energia renováveis. A boa notícia é fruto da missão organizada pela Sudene, que visitou a Espanha, apresentando as potencialidades de um novo e amplo mercado que é o Nordeste brasileiro, onde quase trinta milhões de brasileiros se incorporaram na última década ao mercado de consumo. Participante da comitiva representando o estado de Sergipe, Jackson Barreto relatou que ficou muito otimista com as perspectivas de negócios discutidas com os espanhóis. 


Segundo Jackson, as oportunidades na área de energias renováveis foram um dos focos. “Visitamos o Ciemat, um centro espanhol de tecnologia em energia, buscando firmar um
convênio para colaboração científica nesta área, que a Espanha domina. A produção de energia eólica e solar deverão ter uma demanda crescente, e o nordeste brasileiro tem facilidades para atrair projetos tanto de eólicas como de produção de nergia solar”, falou JB

Jackson destacou também as oportunidades no setor do turismo: “Em Sergipe, a hotelaria tem uma alta taxa de ocupação, e com a proximidade da copa os espanhóis podem se interessa por trazer suas redes, que estão entre as melhores do mundo”, destacou.

Transporte
A área de infra-estrutura também foi objeto de atenção. Para conhecer os sistemas ferroviários e portuários espanhóis, aí incluído os trens de alta velocidade e as redes urbanas e de turismo, alem dos portos, a missão da Sudene visitou empresas como a Renfe e a Adif - empresas públicas que operam serviços de transportes ferroviários, além da Fundacion Valencia Port, que opera o porto de Valência.

O vice-governador contou ainda que a viagem foi proveitosa e permitiu contatos não só empresariais, mas também com entidades de pesquisa científica e organizações públicas, com as quais tanto a Sudene quanto o governo do Estado diretamente tem interesse em firmar convênios de colaboração para a pesquisa científica e inovação tecnológica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário