terça-feira, 21 de maio de 2013

Proinveste destinará R$ 45,2 milhões para investimentos em Saúde

A assinatura do governador Marcelo Déda, dos Projetos de Lei 63 e 64/2013, aprovados pela Assembleia Legislativa e que autoriza o Poder Executivo Estadual a contratar a operação de crédito do programa Proinveste, no valor de R$ 567.301.548,18, possibilitará um investimento de R$ 45,2 milhões somente para a Saúde.

O recurso será destinado a diversos projetos, entre eles, a contrapartida de R$ 15 milhões para as obras de construção do Hospital do Câncer. De acordo com a secretária de Estado da Saúde, Joélia Silva Santos, os investimentos contribuirão significativamente para a oferta de serviços dentro do Sistema Único de Saúde (SUS) em Sergipe.

Secretária diz que Saúde precisa de investimentos
"Teremos investimentos para aquisição de equipamentos para a nossa rede hospitalar, tanto no Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE) e na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), quanto nos hospitais regionais e a maternidade de Capela. Esses recursos possibilitarão a melhoria do adensamento tecnológico de toda a rede, além da contrapartida para a construção do Hospital do Câncer, que é um requisito para que o Ministério da Saúde libere a verba", apontou.


O diretor de planejamento da SES, Evandro Galdino, ressaltou que o projeto arquitetônico do Hospital do Câncer já foi concluído e passa por análise da Vigilância Sanitária.

"Estamos em fase de execução dos projetos complementares para o Hospital do Câncer e a licitação já foi realizada pela Cehop. A previsão é de finalizarmos em quatro meses. Além disso, com o investimento do Proinveste, temos R$ 25,5 milhões para a aquisição de
equipamentos de alta complexidade para os hospitais da rede , destaca.


Evandro pontua ainda que outro projeto importante que será beneficiado com o Proinveste é a contrapartida para construção do Centro de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência, no valor de R$ 4,7 milhões.

"É importante destacar que a Secretaria de Estado da Saúde está preparada para que, no momento em que os recursos forem liberados, iniciar os processos de licitação de equipamentos, assim como as obras necessárias para os projetos", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário