segunda-feira, 15 de abril de 2013

Setur quer fortalecer o turismo religioso em Sergipe

A Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e a Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur) realizaram na manhã desta segunda-feira, 15.04, uma reunião conjunta com os representantes das prefeituras de São Cristóvão, Carmópolis e Divina Pastora, com o intuito de discutir a potencialização do turismo religioso no estado e a ideia principal é fazer com que isso se torne cada vez mais conhecidos nesses municípios. Serão ações de promoção e de estruturação do projeto, compostas pela formação da rede planejamento e gestão, a promoção do produto e o apoio a comercialização em si.
 
De acordo com o secretário de Turismo de Sergipe, Elber Batalha, é preciso que seja realizada a capacitação dos profissionais que lidam diretamente com o turismo religioso em cada município. "A capacitação profissional é importante para que este grande instrumento tenha um diferencial, que será a qualificação do serviço. Os municípios que conhecem sua própria realidade ditam suas necessidades e as prefeituras devem optar pelo que dará resultado para que o produto turístico religioso de cada estado seja conhecido."
A secretária de Cultura e Turismo, de São Cristóvão, Dilene Job, destacou que esse fortalecimento e união entre as prefeituras que já tem o histórico cultural e religioso forte criarão possibilidades de crescer internamente. "Temos fortes tendências religiosas, temos a Festa de Passos, diversas procissões e também irmã Dulce, então esse fortalecimento e apoio que a Setur está nos dando faz com que nós tenhamos condições de crescer com o turismo cultural e religioso."
Para a prefeita de Carmópolis, Esmeralda Cruz, é importante que todos conheçam o potencial turístico da cidade. "Essa integração do estado com os municípios é muito importante para que se leve o nome da cidade a outros destinos, não só em Sergipe, como em outros estados. Queremos que o povo conheça todo o nosso potencial para o turismo religioso."
Já o prefeito de Divina Pastora, Sylvio Cardoso, disse que a infraestrutura turística, capacitação e a receptividade do turista que chega ao município são essenciais para o desenvolvimento do turismo religioso. "Fazer uma capacitação para potencializar a receptividade do peregrino que chega ao município e criar uma boa Infraestrutura para recebê-los, são ações importantes para o desenvolvimento do turismo religioso em nosso município. Além disso, podemos criar oficinas de artesanato para que o turista leve uma lembrança e que sejam criadas pelos próprios moradores dessas cidades".

Nenhum comentário:

Postar um comentário