terça-feira, 2 de abril de 2013

"Aumento de tarifa só após a licitação do transporte público", diz Max Prejuízo

 
O vereador Max Prejuízo (PSB), fazendo uso da Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), na tarde desta terça-feira (2), durante o Pequeno Expediente, reafirmou a sua posição contrária ao aumento da tarifa de ônibus, cuja responsabilidade foi passada à CMA pelo prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM).


O parlamentar entende que esta responsabilidade, da CMA avaliar o valor do reajuste, já deveria ter acontecido anteriormente. "A Câmara deve estudar a planilha de custos, mas, principalmente, questionar o porquê do reajuste do transporte público. Questionar se há sentido haver o aumento da passagem sem que haja a licitação. Como é que esta Casa vai se pronunciar sem a licitação, com os usuários sendo diariamente desrespeitados com o péssimo serviço ofertado?", ponderou o vereador.

Insegurança
Ainda fazendo uso da Tribuna, o vereador informou que irá à SMTT - Superintendência Municipal de Transportes Terrestres, para expor as dificuldades que os funcionários de uma empresa de call center estão passando para chegar ao seu local de trabalho. "Esses trabalhadores descem no mercado central, a noite, sem a menor segurança, sem a menor garantia de chegar bem ao seu local de trabalho. É necessário que a SMTT encontre uma forma de fazer o que chamamos de alimentadora, o transporte circulando no bairro Industrial, para que as pessoas possam chegar no seu local de trabalho e as suas casas com segurança. A Polícia Militar também precisa intensificar as rondas no local", reivindicou o parlamentar.

Licitação
Max Prejuízo informou que apresentou um requerimento para a realização de uma Frente Parlamentar da Grande Aracaju em defesa da licitação do Transporte Público. Segundo Max, "essa licitação deveria ter acontecido desde 1988. O que existe hoje é uma ordem de serviço. Ou seja, a situação do transporte em Aracaju está totalmente irregular. Sergipe pode ser o único Estado do país que não realizou essa licitação. Houve uma provocação do MP, o edital foi lançado, mas o Setransp - Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju entrou na justiça e até agora a licitação está emperrada e nada foi adiante. Se há problemas no edital que sejam apontados para que a prefeitura faça as devidas correções. A população merece respeito".

O vereador comunicou que a Sessão Especial para a realização da Frente Parlamentar da Grande Aracaju, em prol da licitação do transporte público, com a presença dos vereadores que englobam a Grande Aracaju, incluindo Nossa Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros e São Cristovão, acontecerá nesta quinta-feira (4), às 19h, no Plenário da Câmara Municipal de Aracaju. "A hora é de nos unirmos em benefício da população que está cansada de pagar caro por um serviço de transporte precário, sucateado, desrespeitoso. A licitação beneficiará os usuários da Grande Aracaju. Aumento de tarifa só com a licitação do transporte público", concluiu Max Prejuízo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário