segunda-feira, 25 de março de 2013

Samuel denuncia que estrutura do Pré-Caju 2013 estava irregular

“O laudo pericial denunciava que a estrutura física da prévia estava comprometida. Os bombeiros fizeram todo o levantamento. Estranhamente, o Comandante do Corpo de Bombeiros, ainda assim, autorizou a realização da festa”. A denúncia acima é do deputado estadual Capitão Samuel (PSL), feita na tribuna da Assembleia Legislativa, na tarde de hoje . O parlamentar disse que o Ministério Público já tem conhecimento da denúncia e que o comandante dos Bombeiros tem um prazo de 30 dias para dar explicações.

Samuel iniciou seu pronunciamento já querendo saber quem foi a autoridade pública de Sergipe que “passou por cima” da autoridade técnica e determinou a realização da festa. “Pelo relatório técnico, por exemplo, todos os camarotes da prévia estavam fora dos padrões exigidos pelo Corpo de Bombeiros. Graças a Deus acabou não acontecendo nada! Havia o relatório técnico proibindo a realização da festa, mas uma ordem superior desconsiderou esse laudo e o poder econômico conseguiu realizar o evento”, falou.
 

Ao lembrar a tragédia da Boite Kiss em Santa Maria (RS), Samuel disse que “depois que acontece a tragédia, aí vão buscar os culpados que sempre são as autoridades que deixam de seguir o laudo técnico para fazerem o desejo da capital. O caso já está na mesa de três promotores de Justiça que já pediram explicações do Comandante do Corpo de Bombeiros no prazo de 30 dias”.
 

O deputado finalizou denunciando que “tenho informações que nos últimos cinco anos, por exemplo, a prévia não apresentou a documentação necessária no planejamento de combate a incêndios e pânico. Esse ano apresentou. É força econômica ganhando da técnica. Isso é grave! Fico imaginando que ano passado, deu uma ventania e parte do camarote caiu. Já pensou se aquilo desaba na hora que um trio estivesse passando no corredor? Ainda bem que foi pelo dia! É tanto fio descascado que pode dar um choque geral lá dentro. As escadas não estão de acordo. E se tiver um pânico lá em cima?”, questionou Samuel, encerrando o discurso querendo explicações do comandante do Corpo de Bombeiros sobre a autorização dada para a festa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário