segunda-feira, 25 de março de 2013

Revista Educação: Déda paga um dos melhores salários do País aos professores

A Revista Educação, uma das mais conceituadas do Brasil no segmento educacional, publicou uma matéria detalhada sobre as 27 unidades da federação apontando aquelas que não cumprem a Lei do Piso Salarial do Magistério Público (Lei 11.738/2008). A reportagem ouviu as secretarias estaduais, sindicatos e constatou que Sergipe paga o quinto melhor salário do País (R$ 3.196) e o primeiro do Nordeste.


Essa colocação de Sergipe é o reflexo das intervenções do governador Marcelo Déda que prioriza e se preocupa com a Educação e que investe neste setor, não apenas pagando o piso aos professores desde 2009, mas em reformas de escolas, capacitação profissional, realização de concursos, além de avançar na qualidade da educação oferecida, refletindo na aprovação de 3.733 alunos nos vestibulres em 2012.
Pagando o piso de  R$ 3.196,00, Sergipe está à frente de estados bem mais ricos, conforme o infográfico da matéria da Revista, como São Paulo (R$:3.076), Minas Gerais (R$ 2.018), Rio Grande do Sul (R$2.210), Bahia (R$ 2.938), Paraná (R$2.802) e Rio de Janeiro (R$2.907).
Na seção do infográfico sobre o rendimento médio da educação básica com nível superior completo ou incompleto, a rede estadual de Sergipe apresenta os mesmos R$ 3.196,00, o quarto melhor resultado do Brasil, enquanto a média é de R$ 2.633,00.
Outro ponto que a Revista Educação fez questão de enfatizar é no tocante a um artigo da Lei do Piso que estabelece que um terço (33%) da jornada do professor seja destinado a atividades extraclasse, em planejamento pedagógico ou de atividades. Nesse quesito o Governo de Sergipe faz o dever de casa, diferente de 15 redes que não cumpriam essa exigência da lei federal. Um delas é o Distrito Federal que cumpre a lei, apenas no que se refere aos professores com jornadas de 40 horas semanais – os de 20 horas semanais têm apenas 25% da jornada para atividades fora da sala de aula.
Valorização
Os bons números apresentados pela Revista Educação em Sergipe dialogam com os investimentos estruturantes da gestão do governador Marcelo Déda ao logo dos últimos seis anos, na consolidação de uma educação de qualidade, reconhecendo a importância dos docentes, que podem verificar o contracheque atual e comparar com os valores que recebiam até 2007.
A realização de concurso público para seleção de professores de Educação Básica, para o quadro do Magistério Estadual, tem o objetivo de substituir os contratados de forma temporária e também se configura numa demonstração de respeito para com a classe. O concurso ofereceu 1.700 vagas para todo o estado. Até o momento, 1.354 professores já foram empossados.
Ações que contribuem
O Governo de Sergipe vem promovendo uma verdadeira revolução na estrutura física das escolas da rede estadual. Por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seed), já investiu cerca de R$ 70 milhões na reforma de 75 unidades escolares nos últimos seis anos. Atualmente 39 escolas estão em reforma, cujos investimentos chegam a mais de R$ 22,5 milhões oriundos de recursos do tesouro federal e estadual, e mais 34 unidades estão sendo licitadas. Até o final desta gestão estima-se que mais de R$ 190 milhões serão investidos em reforma e ampliação das escolas.

Foram ainda reformadas sete quadras poliesportivas, com investimentos do Tesouro Estadual de cerca de R$ 4 milhões. Encontram-se ainda em processo de reforma oito quadras poliesportivas, perfazendo um investimento de aproximadamente R$ 15,9 milhões e 15 estão em processo de licitação.
Formação Continuada para Profissionais da Educação: a Rede Nacional de Formação Continuada de Professores foi criada pelo MEC em 2004, com o objetivo de contribuir para a melhoria da formação de professores, prioritariamente os da educação básica. Com esse objetivo, foram ofertadas 2.586 vagas em cursos à distância e presenciais nas áreas de Tecnologia (1.104), Educação Especial (849) e Aperfeiçoamento de Gestores Escolares (633) por meio da Plataforma Freire.

No tocante à Educação Especial, foi possível executar ainda um curso sobre Atendimento Educacional Especializado, para 55 professores que trabalham com as Salas de Recursos Multifuncionais e técnicos; Curso de Formação Continuada para Intérprete de Libras – Sinais Educacionais.

Pré-Universitário

O Pré-Universitário/Seed tem como objetivo principal elevar as condições de acesso dos alunos das escolas públicas ao ensino superior. No exercício em foco, foram ofertadas para 2013 5.921 vagas no curso Pré-Universitário, distribuídas em 39 polos de 21 municípios. Durante este ano serão realizados os simulados e revisões para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), como vem ocorrendo todos os anos.
Destacam-se ainda a aquisição de módulos didáticos, distribuição de camisas, apresentação dos cursos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e a realização do Encontro de Professores de Língua Portuguesa. Entre os anos 2007 e 2012, houve uma ampliação significativa do número de vagas no Pré-Universitário.
O êxito do Pré-Universitário/Seed pode ser observado nos resultados dos vestibulares dos últimos anos. Em 2013 a rede pública estadual de ensino aprovou 3.414 alunos, sendo 2.285 na UFS e 1.129 em outras instituições de ensino superior.
Na modalidade presencial da UFS, destacamos 37 alunos que informaram deficiência, 13 deles com deficiência auditiva. Os resultados alcançados em 2012 representam um acréscimo de 23,20% em relação ao ano anterior (2011), quando a aprovação chegou a 3.030 alunos.
O Governo de Sergipe atendeu, em 2012, a 207.294  alunos com a alimentação escolar, com investimento de cerca de R$ 14,2 milhões (recursos federais e estaduais). Desse valor, R$ 4,2 milhões correspondem a aquisições de gêneros advindos da agricultura familiar, equivalentes a cerca de 39,13% do total.

Da Agência Sergipe de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário